CVV comemora 19 anos de fundação em João Pessoa - WSCOM

menu

Paraíba

30/10/2005


CVV comemora 19 anos de

O Centro de Valorização da Vida (CVV) de João Pessoa comemora 19 anos de fundação neste mês de outubro, atendendo a uma média de 700 ligações por mês. A entidade filantrópica sem fins lucrativos, situada na sede da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), atua com 36 voluntários que são responsáveis pelo atendimento e a realização de palestras.

O objetivo da entidade é divulgar o trabalho e realizar ações de promoção e valorização da vida dos cidadãos residentes na cidade.

Através do número 3224-4111, qualquer pessoa que queira desabafar ou esteja se sentindo sozinha pode entrar em contato com o serviço do CVV e conversar com um dos voluntários, 24 horas por dia, com garantia de anonimato e sigilo da conversa. A coordenadora do CVV no município, Aureni Maria da Silva, explica que os casos relatados através das ligações não são discutidos nem entre os voluntários, como forma de preservar a pessoa que entrar em contato com o serviço.

Crescimento – A coordenadora da entidade informa, ainda, que o Centro recebe também pessoas na sua sede para o atendimento pessoal, das 7h às 18h. Ela esclarece que o CVV foi fundado há 43 anos no Brasil, mais precisamente no estado de São Paulo, e a procura pelo Centro em João Pessoa tem aumentado, especialmente a partir do apoio e divulgação da imprensa.

“Quanto maior a divulgação, maior é a procura pelo nosso serviço. Nós realizamos palestras, sempre que somos solicitados. Temos um projeto a ser encaminhado para a Prefeitura, a fim de realizarmos atividades nas escolas públicas do município”, revelou Aureni da Silva, agradecendo o apoio dado pelo Governo Municipal na viabilização das solicitações feitas pela entidade.

Para ser voluntário do CVV é preciso procurar a coordenação do serviço e passar por uma formação, que será avaliada pela equipe de coordenação, observando critérios como aptidão e disponibilidade para o trabalho. Segundo a coordenadora do CVV, atualmente João Pessoa conta com um quadro restrito de pessoas voluntárias, mas que têm garantido o funcionamento do programa no município.

O CVV realiza encontros periódicos entre as regiões, envolvendo todos os 58 postos nacionais, como forma de criar uma unidade de trabalho e estabelecer uma integração do serviço nos níveis regional e federal. Para Aureni da Silva, o trabalho do CVV constitui um serviço importante no sentido de “levar as pessoas a se conhecerem e passarem a dar valor às suas vidas”.

Notícias relacionadas