Cuca nega mágoa, mas vê Felipe Melo ainda 'longe' de ser aproveitado - WSCOM

menu

Mais Esporte

08/09/2017


Cuca vê Melo longe de ser aproveitado

REINTEGRADO

Foto: autor desconhecido.

O técnico Cuca falou, nesta sexta-feira, pela primeira vez sobre a reintegração de Felipe Melo ao elenco do Palmeiras. O treinador garantiu que não ficou qualquer mágoa em relação ao meio-campista e abriu as portas para que ele volte a ser aproveitado no time – embora veja essa situação ainda distante.

“O Felipe reconheceu seus erros e como qualquer ser humano erra e tem direito de se recuperar. É isso que está sendo dado a ele aqui, sem mágoa nenhuma da minha parte. Está reintegrado, recuperando o tempo que parou. Se puder ser útil ao longo desse ano, vai ser aproveitado, porque é funcionário do clube”, disse Cuca.

“Ele reconheceu o erro, acontece. Quero poder ajudar o Felipe a ser uma pessoa melhor e eu, com isso, ser uma pessoa melhor também. a gente sempre pode melhorar na vida, a gente tem uma vida só. Não adianta ficar com mágoa, coisinha. Isso não leva a nada. vamos seguir em diante”, completou.

Felipe Melo foi afastado do Palmeiras no fim de julho, passando a treinar separado dos demais atletas. O jogador, contudo, acionou o clube extrajudicialmente por assédio moral em virtude da situação.

“O caso do Felipe é uma questão fácil de vocês entenderem. Primeiro, foi um imbróglio jurídico que se teve e envolve a parte profissional, técnica da coisa. Nós somos parceiros, eu e o presidente, a gente tem os mesmos interesses e jamais se pode prejudicar a instituição. Uma das razões para que (Felipe) fosse reintegrado foi essa, não é imposição. Sou parceiro do clube, não quero mal do clube, nem do jogador. Sempre falei isso, não quero o mal do Felipe”, explicou Cuca.

O treinador chegou a ser perguntado se relacionaria Felipe Melo já para o compromisso deste sábado, às 16h, contra o Atlético-MG, no Independência. Cuca respondeu que não e que, pelo período que trabalhou separado, o meio-campista está abaixo das condições dos demais.

“Está longe de ser aproveitado. Ficou 30 dias parados, fez os testes, logicamente, não está ideal. É um processo gradativo, sem ter uma data fixa para tal”, encerrou o comandante.

Notícias relacionadas