Cruzeiro vence Brasiliense e encosta nos líderes - WSCOM

menu

Mais Esporte

04/08/2005


Cruzeiro vence Brasiliense e encosta

Com uma atuação convincente, o Cruzeiro derrotou o Brasiliense por 2 a 1 nesta quarta-feira à noite, na Boca do Jacaré, e conseguiu sua segunda vitória consecutiva no Brasileiro, entrando de vez na briga por uma vaga entre os classificados para a Taça Libertadores.

Com o resultado, os mineiros pularam para os 30 pontos e, como jogaram antes que o restante dos principais concorrentes, estão momentaneamente na terceira colocação, atrás apenas de Corinthians e Ponte Preta. Os quatro primeiros garantem vaga para a Libertadores de 2006.

Além disso, a equipe comandada por PC Gusmão conseguiu sua segunda vitória fora de casa no certame. Antes disso, o Cruzeiro havia vencido apenas o Paysandu, em Belém, perdendo outros dois jogos e empatando quatro. Na próxima rodada, outro compromisso fora, contra o Atlético-PR, sábado, às 16h, na Arena da Baixada.

Na partida desta noite, foi determinante a atuação do atacante Fred, que nos últimos dias foi sondado para atuar no futebol francês, mas viu a proposta ser recusada pelo Cruzeiro. Apesar de não ter balançado as redes, o centroavante criou as melhores jogadas dos visitantes no primeiro tempo e participou diretamente dos gols mineiros, marcados por Kelly e Adriano.

Pelo lado do Brasiliense, a equipe perdeu a invencibilidade de cinco jogos sem derrota, sendo que havia empatado as quatro partidas anteriores e conquistado a última vitória contra o Goiás, no dia 16 de julho.

Com a derrota – a oitava na competição -, o time do Distrito Federal segue com 19 pontos e apenas quatro à frente do Vasco, primeiro dos rebaixados. Para tentar se reabilitar, o Brasiliense terá pela frente outro jogo diante da sua torcida. O adversário agora será o Internacional, no próximo domingo, às 16h, na Boca do Jacaré.

O jogo

Foi uma primeira etapa empolgante. Com os dois times tocando bem a bola e explorando as jogadas pelas laterais, o jogo fluía com naturalidade e os lances de perigo foram apimentando ainda mais a partida, com poucas faltas sendo anotadas.

Logo aos 2min, Marcelinho Carioca arriscou da intermediária no ângulo esquerdo de Fábio, que se esticou e fez linda defesa. O troco cruzeirense veio aos 7min, quando Kelly cabeceou para fora cruzamento de Fred.

Até que aos 23min Kelly não desperdiçou passe de Fred. Após lançamento longo, Régis tentou se antecipar a Fred e furou. A bola sobrou limpa para o atacante, que invadiu a área pela esquerda e tocou para Kelly. Sozinho, o meia bateu forte, sem chances para Eduardo.

Entretanto, mal deu tempo para os mineiros comemorarem. Aos 27min, Márcio Careca chutou cruzado, a bola desviou na defesa cruzeirense e subiu. Dida se antecipou aos zagueiros e de cabeça deixou tudo igual no marcador.

A partida seguiu sendo disputado em ritmo eletrizante e aos 30min os visitantes perderam um gol incrível. Fred novamente chegou ao fundo e cruzou rasteiro para Adriano. Mas, mesmo com Eduardo caído, o atacante, na pequena área, chutou em cima do goleiro.

Só que aos 42min Adriano não teve como errar. Após chute forte de Fred, Eduardo deu rebote e Adriano, desta vez com o goleiro fora do gol, apenas empurrou a bola para o fundo das redes. “Quando o Fred não faz, eu faço. Ele fez uma linda jogada, mas a bola não entrou e eu fui feliz no rebote”, disse um bem-humorado Adriano, na saída para o intervalo.

Apesar do triunfo parcial, o Cruzeiro voltou para a segunda etapa com uma alteração: o técnico PC Gusmão sacou Wagner e colocou Diego. A mudança deixou os visitantes mais rápidos e aos 9min Diego errou passe que encontraria Fred sozinho na pequena área.

Atrás do placar, os donos da casa trataram de partir para cima e aos 11min Marcelinho Carioca perdeu boa chance, chutando por cima do gol após receber sozinho dentro da área. Aos 25min, o técnico Joel Santana fez duas mudanças: tirou Pituca e Iranildo e colocou Agnaldo e Tiano.

O Brasiliense se lançou todo e deu espaços ao Cruzeiro, que viu Fred perder gol cara a cara com Eduardo aos 29min, quando tentou driblar o goleiro e foi desarmado. Aos 31min, Tiano bateu de fora da área e a bola passou raspando a trave de Fabio.

Depois disso, PC Gusmão tirou Fred e colocou o jvem Kerlon, com a missão de segurar a bola no ataque. O Cruzeiro conseguiu se fechar bem e garantiu os três pontos.

BRASILIENSE

Eduardo; Dida, Jairo, Régis e Márcio Careca; Deda, Pituca (Agnaldo), Vampeta e Iranildo (Tiano); Marcelinho Carioca e Oséas (Igor)

Técnico: Joel Santana

CRUZEIRO

Fábio; Maurinho, Moisés, Marcelo Batatais e Patrick; Maldonado, Fábio Santos, Kelly (Martinez) e Wagner (Diego); Adriano e Fred (Kerlon)

Técnico: Paulo César Gusmão

Local: Estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga-DF

Árbitro: Willian Marcelo Souza Néri (RJ)

Auxiliares: José Claudio Paranhos e Marcos Tadeu Nunes (ambos do RJ)

Cartões amarelos: Jairo (B), Pituca (B), Deda (B), Wagner (C), Fred (C)

Gols: Kelly, aos 23min, Dida, aos 27min, Adriano, aos 42min do primeiro tempo

Notícias relacionadas