Cruzeiro goleia Botafogo e PC se "vinga" do alvinegro - WSCOM

menu

Mais Esporte

11/08/2005


Cruzeiro goleia Botafogo e PC

O técnico Paulo César Gusmão – que deixou o Botafogo após uma crise com a diretoria e assumiu o Cruzeiro – se ‘vingou’ do ex-clube em grande estilo. A goleada do seu time por 4 a 1 sobre a equipe alvinegra carioca, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 19ª rodada do Brasileiro, lavou a alma do treinador.

Num primeiro tempo em que o Botafogo abusou dos erros individuais, o Cruzeiro massacrou o adversário. O artilheiro Fred, mantido pela diretoria (que recusou proposta do Sevilla pelo jogador na véspera da partida) abriu o placar. Kelly e Wagner completaram ainda no primeiro tempo. Juca só descontou na etapa final, mas Fred ainda marcou outro.

O resultado teve um sabor especial para PC, já que, com a vitória, o Cruzeiro foi a 33 pontos e roubou a vaga do Botafogo na zona de classificação para a Libertadores.

Com a derrota, a equipe da Estrela Solitária ficou com os mesmos 31 pontos e deixou o grupo dos quatro primeiros colocados. Desta forma, voltou a falhar na meta estabelecida pelo seu técnico, Péricles Chamusca, de permanecer no G-4.

Para completar, o Cruzeiro ainda manteve um longo tabu contra o Botafogo. O time carioca não vence o Cruzeiro numa partida de Campeonato Brasileiro no Mineirão há oito anos. A última vitória alvinegra aconteceu no dia 1º de novembro de 1997 (3 a 2).

O resultado positivo também representou a reabilitação do Cruzeiro neste Brasileiro. Na última rodada, a equipe perdeu para o Atlético-PR por 5 a 4. Já para o Botafogo, a derrota foi um balde de água fria. O Alvinegro venceu o Paysandu na rodada passada e esperava outra vitória para embalar.

Resta agora ao Botafogo tentar se reabilitar no campeonato no próximo domingo, às 18h10, quando enfrenta o Santos, no Rio de Janeiro. Já o Cruzeiro encara o Paraná, no mesmo dia, novamente no Mineirão, às 16h.

O jogo

Com a forte marcação exercida pelas duas equipes, a partida começou truncada. Mas o Cruzeiro abriu o placar aos 10min num lance bisonho do zagueiro Rafael Marques, do Botafogo. Ele dominou a bola na lateral direita e resolveu fazer um lançamento para trás, dando de presente para Fred. Ele dominou sozinho na meia-lua, invadiu a área e tocou na saída de Max.

O mesmo jogador quase ampliou o placar para o Cruzeiro aos 14min. Ele recebeu lançamento na ponta direita, conduziu até a entrada da área e chutou cruzado, mas a bola saiu à direita do gol de Max.

O Cruzeiro jogava melhor a marcou o segundo aos 26min. Wagner cruzou da direita pelo alto e Kelly mergulhou de peixinho, colocando a bola no canto esquerdo de Max.

O time da casa continuou massacrando o Botafogo e por pouco não fez o terceiro aos 29min. Fred chutou de virada da entrada da área e Max teve que se esticar para espalmar a bola, que ia entrando à meia altura no seu canto direito.

De tanto insistir, o Cruzeiro marcou o terceiro, aos 36min. Fred dominou dentro do grande círculo e fez uma excelente lançamento para Wagner, que estava livre na meia esquerda. Ele arrancou com a bola dominada até a grande área e chutou cruzado, colocando a bola no canto esquerdo de Max.

O primeiro lance de perigo do Botafogo só aconteceu aos 40min. Alex Alves tocou para Glauber, que devolveu para trás para Alex Alves, que chutou forte de primeira, mas o goleiro Fábio espalmou a bola que ia entrando no canto direito.

Aos 42min, uma queda de energia deixou o Mineirão às escuras e o jogo ficou interrompido por exatos 10 minutos. Na seqüência do primeiro tempo, aos 53min, o Botafogo teve um gol legítimo anulado por impedimento. Glauber dominou na intermediária e lançou para Caio, dentro da área, pela direita. Ele deu passe com peito para Alex Alves, que marcou inutilmente. Nos dois lances, os jogadores alvinegros estavam em posição legal.

O Cruzeiro voltou com tudo para a etapa final e quase fez o quarto aos 7min. Wagner dominou pela lateral esquerda, colocou a bola entre as pernas de Leandro Carvalho, e chutou forte, mas a bola passou por cima do travessão.

Mas o Botafogo acabou diminuindo o placar aos 25min. Juca tabelou com Alex Alves na entrada da área e chutou forte, colocando a bola no canto esquerdo de Fábio.

O time carioca se empolgou e perdeu uma chance incrível aos 28min. Glauber foi à linha de fundo, pela direita e cruzou rasteiro para Caio, na pequena área. Ele chutou em cima do goleiro, no rebote, Alex Alves bateu, mas a bola tocou na zaga e saiu por cima do travessão.

Até que aos 44min, Fábio Santos recebeu na esquerda e tocou no meio para Fred, que, livre, tocou na saída do goleiro Max para fechar o placar.

CRUZEIRO

Fábio, Maurinho, Moisés, Irineu (Leandro) e Patrick; Maldonado, Fábio Santos, Kelly e Wagner; Adriano (Kerlon) e Fred

Técnico: Paulo César Gusmão

BOTAFOGO

Max; Oziel, Rafael Marques, Juninho e Asprilla (Leandro Carvalho); Jonilson, Juca, Glauber e Caio (Ramon); Alex Alves e Reinaldo (Guilherme)

Técnico: Péricles Chamusca

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (SP)

Assistentes: Valter José Reis e Ednilson Corona (SP)

Cartões amarelos: Asprilla (B),

Gols: Fred, aos 10min, Kelly, aos 26min e Wagner, aos 36min do primeiro tempo; Juca, aos 25min e Fred, aos 44min do segundo tempo

Notícias relacionadas