Criança de 11 anos é atingida por bala perdida e é socorrida para o Trauma - WSCOM

menu

Policial

27/08/2005


Criança de 11 anos é

O menor W.G.S., 11 anos, residente na cidade de Mamanguape, 51 quilômetros ao Norte da Capital, encontra-se internado em estado grave no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, vitimado por um tiro na boca. O tiro segundo as informações da Polícia foi disparado por dois ladrões desconhecidos que estavam sendo perseguido por populares.

O fato ocorrido por volta das 17h30 de ontem, nas margens da BR-101-Norte. De acordo com as informações do coronel-PM Itamar Gomes de Carvalho, comandante do 4ª Batalhão, tudo começou na madrugada do dia 25, quando o estudante Antônio Albino Souza Segundo Neto, 30 anos, se dirigia para sua residência, na Praça Padre João, foi assaltado por dois ladrões que levaram dinheiro e um telefone celular. Os dois ladrões fugiram, mas Antônio Albino guardou suas fisionomias, disse aos familiares que onde se encontra os dois os reconheceria.

Por volta das 17h de ontem, quando Antônio Albino caminhava pela BR-101, avistou os dois ladrões, imediatamente ligou para a O Centro de Operações Policiais – Copom, da 20ª Companhia. As viaturas 0720 e 0721, comandadas respectivamente pelos cabos-PMs Bernardino e Ferreira foram enviadas para o local onde se encontrava o estudante Antônio Albino, para que ele mostrasse os dois suspeitos do assalto, para prendê-los. Aconteceu que Antônio Albino conversou com várias pessoas, apontando os suspeitos, e resolveram detê-los para evitar que eles fugissem.

Quando as pessoas começaram a correr em direção aos dois suspeitos, eles perceberam o movimento e trataram de fugir e os populares saíram em sua perseguição. Os dois assaltantes estavam armados e para evitar serem pegos, sacaram da arma e dispararam vários tiros, uma bala perdida atingiu o menor na boca. Quando os policiais militares chegaram ao local, encontraram o menor ferido. O cabo Ferreira colocou-o dentro da viatura e o socorreu para o Hospital de Trauma. Já o cabo Bernardino, saiu em perseguição aos dois acusados, mas eles conseguiram fugir.

O coronel-PM Itamar Gomes da Carvalho determinou que as diligências para localizar e prender os dois suspeitos, só se encerraram quando eles fossem presos e entregues a Polícia Civil.

Notícias relacionadas