Criadores de porcos sofrem prejuízos com o surto da peste suína na Paraíba - WSCOM

menu

Economia & Negócios

16/03/2006


Criadores de porcos sofrem prejuízos

Os criadores de suínos na Paraíba vêm enfrentando um surto de peste suína clássica, mais conhecida como febre suína ou cólera dos porcos. O foco da doença foi descoberto no sítio Malhada, município de Cuitegí, localizado a cerca de 100 km de João Pessoa. Na mesma propriedade, já foram sacrificados cerca de 120 animais.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimentos da Agropecuária e Pesca – Sedap está prestando assistência aos produtores de porcos, do brejo paraibano, que estão com grande parte do rebanho sendo sacrificado, devido à contaminação da peste.

Cerca de trinta técnicos da Coordenadoria de Defesa Agropecuário do Estado estão na região vacinando os animais ainda não infectados e repassando orientações para que a doença não se espalhe.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba, destacou que é responsabilidade do Governo Federal evitar esse tipo de problema.

“Essa situação se propaga, por conta do descaso mantido pela atual gestão federal, já que não se vacina essa espécie animal há cerca de três anos, devido à falta de transferência de recursos para a Defesa Sanitária, o mesmo ocorrido com a Aftosa”, afirmou.

Mário Borba também disse que o Governo Federal deveria doar vacinas e organizar, em nível de prevenção, um programa de capacitação de agentes de saúde animal.

“Caso fossem tomadas essas medidas, o Sistema Faepa/Senar seria um grande incentivador, pois a nossa maior preocupação é fazer com que todos tenham consciência da importância sanitária e financeira da saúde animal no Estado”, finalizou.

Notícias relacionadas