CPI pede indiciamento de 79 pessoas e 4 empresas; Carvalho e Dirceu ficam de for - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

08/06/2006


CPI pede indiciamento de 79

O relatório da CPI dos Bingos pediu o indiciamento de 79 pessoas e de quatro empresas. Inicialmente, os técnicos da comissão informaram que seria pedido o indiciamento de 81 pessoas. Mas o relatório final sugeriu o indiciamento de 79.

O chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho, e o ex-ministro José Dirceu, mesmo havendo “citações muito duras” no relatório sobre a participação deles no esquema de corrupção de Santo André, ficaram de fora da lista, de acordo com o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

O presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, está na lista dos indiciamentos por lavagem de dinheiro e crime contra a ordem tributária. O relatório pede o aprofundamento das investigações e critica o Coaf por divulgar um relatório mostrando irregularidades nas contas da empresa de Okamotto às vésperas da divulgação do relatório.

A CPI ficou impedida de investigar Okamotto em função de decisões judiciais e, de acordo com técnicos da comissão, por falta de colaboração do Coaf. Também por conta disso, o relator disse que não pode também analisar o pagamento de uma despesa do presidente Lula por Okamotto.

O ex-ministro Antonio Palocci também está na lista de indiciados na página reservada à investigação dos desvios de recursos públicos na prefeitura de Ribeirão Preto. Apesar de já estar indiciado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público estadual, a CPI reforça os pedidos de indiciamento por formação de quadrilha, falsidade ideológica, peculato, lavagem de dinheiro e improbidade administrativa.