CPI dos Correios definem depoimento de doleiro preso - WSCOM

menu

Política

16/08/2005


CPI dos Correios definem depoimento

Os integrantes da CPI dos Correios definem hoje como e onde ouvirão o depoimento do doleiro Antônio Oliveira Claramunt, o Toninho da Barcelona, preso em Avaré, interior de São Paulo, por evasão de divisas.

O relator da comissão, Osmar Serraglio (PMDB-PR), e o sub-relator da CPI deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) querem que uma subcomissão de cinco parlamentares siga, ainda hoje para São Paulo, para ouvir o depoimento do doleiro.

A senador Ideli Salvatti (PT-SC) quer que o doleiro preste depoimento em Brasília, em sessão aberta no plenário da CPI com a participação de todos os integrantes. “O depoimento é tão relevante que devemos tomá-lo o mais rápido possível e publicamente”, afirmou.

A comissão deve marcar ainda para esta semana o depoimento do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil e ex-presidente do Conselho Consultivo da Previ Henrique Pizzolato. Ele já confirmou ter sacado recursos das contas do empresário Marcos Valério, mas não explicou os motivos e a destinação do dinheiro.

Serraglio quer marcar para a próxima semana o depoimento do ex-ministro e chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Luiz Gushiken e levará a sugestão de que a comissão ouça os outros dois doleiros mencionados nas investigações –Haroldo Bicalho e Jader Kalid, ambos operariam em Belo Horizonte.

Notícias relacionadas