CPI dos Bingos marca novos depoimentos para o período de 7 a 9 de março - WSCOM

menu

Política

03/03/2006


CPI dos Bingos marca novos

O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Morais, marcou para os dias 7, 8 e 9 de março depoimentos diversos para acrescentar ao relatório final sobre o caso. No dia 7, depõem o agropecuarista e ex-tesoureiro do PPS, Evaldo Rui Vicentini e o motorista Francisco das Chagas Costa, que atendia empresários e políticos em Brasília.

No dia 8, é a vez dos funcionários da prefeitura de Ribeirão Preto, Mauro Pereira Júnior, Marilene do Nascimento Falsarella e do engenheiro Paulo Antônio Henrique Negri. Por fim, depõem no dia 9 a empresária Nelma Mitsue Penasso Kodama e o delegado regional de Ribeirão Preto, Benedito Antônio Valencise.

Conheça cada um dos depoentes e seu envolvimento com o caso:

Evaldo Rui Vicentini – agropecuarista e ex-tesoureiro do PPS, denunciou o envolvimento do PT com o crime organizado. (entrevista concedida ao Correio Braziliense em 12/12/2005. Matéria em arquivo anexo). Vicentini declarou ainda que na época em que era tesoureiro do PPS (2003/2004) recebeu oferta de 4 milhões de reais do secretário-geral do PT, Silvio Pereira, e do ex-secretário de Abastecimento e Projetos Especiais da Prefeitura de São Paulo, Valdemir Garreta, para que o PPS apoiasse a reeleição da ex-prefeita Marta Suplicy.

Francisco das Chagas Costa – motorista que atendia em Brasília, Vladimir Poleto, Ralf Barquete, Rogério Buratti e o empresário Roberto Carlos Kurzweil. O motorista contou ter dado sua documentação para habilitar dois celulares, atendendo a um pedido do economista Poleto. Na quebra do sigilo telefônico dos números desses aparelhos aparecem ligações do ministro Palocci.

Mauro Pereira Júnior – funcionário da prefeitura de Ribeirão Preto, quando da segunda gestão de Antônio Palocci. Mauro era responsável pelo gerenciamento do serviço de varrição e verificou irregularidades na prestação de serviços de limpeza urbana, a cargo da empresa Leão Leão.

Marilene do Nascimento Falsarella, servidora pública na prefeitura de Ribeirão Preto há 22 anos. Era oficial administrativa na Seção de Resíduos, responsável pela formalização para contratação dos serviços de varrição, trabalhando subordinada à Mauro Pereira Júnior. Em depoimento à Polícia Federal, Marilene declarou que houve irregularidades na contratação dos serviços da Leão Leão.

Paulo Antônio Henrique Negri, engenheiro que substituiu Mauro Pereira Júnior.

Nelma Mitsue Penasso Kodama, conhecida por Nelma Cunha – dona da Havaí Câmbio e Turismo, empresa de Santo André/SP. Toninho da Barcelona declarou a parlamentares da CPMI dos Correios, em agosto de 2005, que Nelma teria feito operações em dólar para o PT quando Celso Daniel era prefeito de Santo André/SP (2000 a 2002).

Benedito Antônio Valencise – delegado seccional de Ribeirão Preto, responsável pela investigação dos contratos irregulares da empresa Leão Leão com a prefeitura de Ribeirão Preto.

Notícias relacionadas