Cozete: auditoria suspeita que dinheiro da venda da Celb foi usado para quitar ‘ - WSCOM

menu

Política

11/08/2005


Cozete: auditoria suspeita que dinheiro

A ex-prefeita de Campina Grande Cozete Barbosa apresentou na tarde de hoje, durante entrevista coletiva, o relatório da empresa de auditoria independente Meneses & Paranhos Auditores e Consultores, de Maceió-AL, contratada por ela para verificar as contas da Prefeitura de Campina. O relatório apresentado sugere que o dinheiro da venda da empresa foi usado para quitar “restos a pagar” da gestão anterior, do então prefeito Cássio Cunha Lima.

De acordo com o relatório, a Celb foi vendida no mês de março de 2001, na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, com o valor total de R$ 26.523.978,26 segundo registros da contabilidade. “Esse valor é muito distante do que foi divulgado à época, superior a R$ 80 milhões”, afirmou a ex-prefeita.

Cozete denunciou ainda uma “destruição misteriosa” dos documentos relativos à venda da companhia. No relatório, o contador Adjanits Falcão Villar afirma que não houve destinação total do valor da venda para aplicações em benefício do Município, mas para o pagamento de “restos a pagar”, seguindo a discriminação a seguir:

1996 – R$ 2.271,662,12;

1997 – R$ 48.874,00;

1998 – 24.228,39;

1999 – R$ 75.903,62;

2000 – R$ 3.484,147,01

Os valores totalizam, segundo o relatório, R$ 5.904.815,14. “É aí onde está o grande escândalo”, bradou a ex-prefeita. Ela afirmou ainda durante a coletiva que vai processar todos os seus ex-auxiliares que a criticam. “Eles foram todos demitidos por mim, sob a acusação de corrupção e querem se vingar”.


Factóide

Fontes ligadas ao Governo do Estado disseram a WSCOM on line que a ex-prefeita está criando factóides a serviço dos adversários do governador Cássio Cunha Lima.

Notícias relacionadas