Coxa quer fazer as pazes com a vitória - WSCOM

menu

Mais Esporte

25/10/2005


Coxa quer fazer as pazes

Sem muito mais do que uma vaga na Copa Sul-Americana para almejar no restante do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro enfrenta o Coritiba, nesta terça-feira, às 20h30, no Paraná, em jogo da 34ª rodada que será acompanhado de perto pelos que lutam contra o descenso. Em queda livre, o Coxa virou sério candidato a disputar a Série B em 2006.

O Cruzeiro venceu o Paysandu no sábado, mas continuou em nono lugar, agora com 48 pontos e longe da disputa por uma vaga na Libertadores, já que sete pontos o separam do Fluminense, que em quarto lugar encerra a zona de classificação, com 55 pontos ganhos e um jogo a menos.

O Coritiba vai a campo com nove pontos ganhos em 36 disputados e a terceira pior campanha do returno, aparecendo como candidato de última hora ao rebaixamento. O time alviverde vem de cinco derrotas consecutivas e ocupa o 17º lugar, sua pior colocação este ano, com 38 pontos, apenas três de vantagem sobre o Paysandu, que encabeça a zona de rebaixamento com 35.

O Cruzeiro encerra nesta terça-feira uma série de oito jogos contra equipes ameaçadas de rebaixamento. Até o momento, somou 14 dos 24 pontos disputados, com aproveitamento de 58,33%. A Raposa venceu Juventude (2 x 0), Figueirense (4 x 0), Atlético-MG (1 x 0) e Paysandu (4 x 3); empatou com Vasco (3 x 3) e Botafogo (2 x 2), e perdeu para o Paysandu (4 x 1).

Se tem influenciado diretamente nos destinos de outras equipes, o Cruzeiro já eliminou qualquer risco de rebaixamento e tenta terminar o ano bem para voltar a levantar troféus em 2006. O clube encerrará este ano uma série de 15 temporadas consecutivas de títulos conquistados.

Edu Dracena retorna ao Cruzeiro após seis meses em recuperação de cirurgia no joelho direito e é o que melhor define o time neste final de ano. O zagueiro já jogou a toalha na disputa por uma vaga na Libertadores e sentará no banco de reservas de uma equipe renovada, que mudou ao longo do ano.

“A gente fica triste, mas tenho certeza que não faltou empenho de ninguém que está aqui e dos que saíram também. Tenho certeza que o Cruzeiro vai vir forte ano que vem, em busca dos títulos que deixou este ano. Mas não acabou ainda, temos que mostrar até o final que o Cruzeiro é grande e briga pelas primeiras colocações”, observou Dracena.

O Coritiba continuará sendo comandado pelo interino Antônio Lopes Júnior, filho do atual treinador do Corinthians. À procura de um novo técnico desde a demissão de Cuca, há duas semanas. O presidente do clube, Giovani Gionédis, disse que não teria tempo hábil para contratar alguém até a terça-feira.

Times indefinidos

O técnico Paulo César Gusmão embarcou com o time para Curitiba sem saber quem colocará em campo. A única certeza é que o zagueiro Irineu substituirá Moisés, que sente dor muscular na coxa direita e Edu Dracena ficará no banco. O lateral-esquerdo Leandro também sente dores musculares e é dúvida. O meia Wagner é o favorito para substituí-lo.

Caso Leandro reúna condição de jogo, Wagner deverá continuar no meio-campo. Assim, Adriano e Kelly, que voltam de suspensão, teriam que disputar posição no meio-campo celeste. O volante Marabá, outro que volta de suspensão, ficará no banco, assim como Diogo, que foi titular no sábado.

Antônio Lopes Júnior tem problemas para escalar o Coxa. O zagueiro Anderson e o atacante Maia cumprem suspensão e o meia Capixaba se recupera de lesão. Em contrapartida, estão à disposição o zagueiro Reginaldo Nascimento, o meia Jackson e o atacante Marcelo Peabiru, que não participaram da derrota para o Botafogo, no sábado.

CORITIBA X CRUZEIRO

Data: 25/10/2005 – terça-feira

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba

Horário: 20h30

Árbitro: Luiz Antonio Silva Santos (RJ)

Transmissão: Pay-per-view

Cruzeiro

Fábio, Jonathan, Irineu, Marcelo Batatais e Leandro (Wagner); Maldonado, Fábio Santos, Kelly e Adriano (Wagner); Diego e Alecsandro

Técnico: Paulo César Gusmão

Coritiba

Douglas, James, Vágner, Reginaldo Nascimento e Ricardinho; Márcio Egídio, Humberto, Jackson e Caio; Marcelo Peabiru (Renaldo) e Anderson

Técnico: Antônio Lopes Júnior