Couto repudia ação de Temer contra reserva e a favor de mineradoras - WSCOM

menu

Política

01/09/2017


Couto repudia ação contra reservas

AMAZÔNIA

Foto: autor desconhecido.

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, 31, o deputado federal Luiz Couto (PT) criticou o ataque do governo de Michel Temer (PMDB) contra a reserva indígena localizada na área na divisa dos estados do Amapá e do Pará. O parlamentar registrou uma nota de repúdio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da coalizão de bispos de 9 países. No documento, eles classificam a decisão do governo golpista de extinguir a Reserva Nacional de Cobre e seus Associados (Renca), anunciada em decreto na semana passada, como "antidemocrática" e "uma ameaça política para o Brasil inteiro".

Na nota, a Igreja Católica diz que a extinção da Renca "cede aos grandes empresários da mineração" e não incluiu "nenhuma consulta aos povos indígenas e comunidades tradicionais foi realizada, como manda o Artigo 231 da Constituição Federal de 1988 e a Convenção 169, da Organização Internacional do Trabalho (OIT)".

O documento é assinado por uma coalizão formada por aproximadamente 200 bispos católicos de Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Venezuela e Suriname.

"Nós, parlamentares, não devemos ceder aos empresários da mineração. O impacto social e ambiental será grande. A destruição do Brasil está sendo anunciada pelo governo Temer. Chamo a responsabilidade de cada parlamentar aqui nesta Casa, para que não votem mais este decreto destruidor da sociedade e da Amazônia. Não permitam essa agressão à Amazônia. Se o executivo não respeita a constituição e nem a legislação para conservar o meio ambiente nós temos o dever de preservá-los. A Amazônia, bem como sua reserva Nacional do Cobre e Associados é um dos maiores patrimônios nacionais. Além de cometer crime que lesa o país, Temer mostra cada vez mais que é um verdadeiro mercador da privatização. Basta! Respeitem a Amazônia, respeitem a vida que existe nela", disse Luiz Couto.

O deputado finalizou seu pronunciamento citando uma mensagem do papa Francisco, em 2015: "Há propostas de internacionalização da Amazônia que só servem aos interesses econômicos das corporações internacionais".

Notícias relacionadas