Coutinho decepciona sem reação no Barcelona e agita mercado - WSCOM

menu

Futebol

21/02/2019


Coutinho decepciona sem reação no Barcelona e agita mercado

© Albert Gea / Reuters

Pouco mais de um ano depois de forçar a saída do Liverpool rumo ao Barcelona, Philippe Coutinho ainda não encontrou a felicidade que imaginava desfrutar na Catalunha. Nesta semana, o brasileiro deixou o estádio do Lyon mais uma vez cabisbaixo, após jogo da Liga dos Campeões, sem atender a imprensa, em um comportamento que virou padrão da temporada. Sem demonstrar reação diante do mau momento, o meia já agita especulações para a janela de transferências do verão europeu.

O estado de ânimo de Coutinho tem gerado preocupação, tanto da comissão técnica quanto do grupo de jogadores do Barcelona. Amigos mais próximos do brasileiro no elenco, como o uruguaio Luis Suárez, tentam motivar o meia na missão de recuperação de seu auge técnico. Até mesmo Lionel Messi ofereceu um gesto de generosidade ao companheiro.

 

O astro argentino deu a bola para que Coutinho cobrasse o pênalti na vitória sobre o Sevilla por 5 a 1, quando o jogo ainda estava empatado sem gols. Nesta partida da Copa do Rei da Espanha, em 30 de janeiro, o brasileiro teve um de seus melhores momentos na temporada, bastante elogiado pela mídia catalã. No entanto, em um compromisso posterior, foi mal no 0 a 0 com o Athletic Bilbao, pelo Campeonato Espanhol, e foi duramente criticado de novo.

 

A oscilação de performance tem sido a marca da temporada de Coutinho. O brasileiro começou a temporada como peça de meio-campo, mas logo foi sacado do time, pelo fato de o técnico Ernesto Valverde entender que esta formação deixava a equipe mais vulnerável defensivamente. A partir daí, o ex-jogador do Liverpool passou a duelar por uma vaga no ataque com Ousmane Dembélé. Por enquanto, a vantagem é do campeão mundial com a França.

 

Mesmo criando problemas de disciplina, com atrasos em treinos e vício em videogame, Dembélé se firmou como primeira opção. O francês tem conseguido participar mais de jogadas de gol, com seu estilo de profundidade, velocidade e facilidade de encarar adversários no mano a mano. Coutinho, por sua vez, não vem sendo tão efetivo, nem emplacando sua jogada de assinatura, quando sai da ponta para o centro em busca da finalização cruzada.

 

Recentemente Dembélé ficou afastado por uma lesão, em ocorrência que ofereceu a Coutinho a oportunidade de atuar em oito jogos seguidos. Apesar de boas performances, como na vitória sobre o Sevilla, o brasileiro não embalou. São 8 gols e 5 assistências na temporada até aqui.

 

CONVERSA

Já no final de 2018, Coutinho levou a insatisfação pelo momento no Barcelona ao elenco da seleção. O meia chegou a conversar com alguns colegas que defendem o PSG sobre uma eventual possibilidade de transferência.

 

No entanto, a mudança para Paris parece pouco provável, já que o alto custo do jogador ameaçaria o PSG dentro dos padrões do “fair play” financeiro da Uefa – o Barcelona pagou 160 milhões de euros pelo brasileiro em 2018. De resto, a relação entre os dois clubes envolvidos também não é das melhores, ainda sob o desgaste da saída de Neymar da Catalunha em 2017.

 

Mesmo assim, Coutinho segue com alto valor de mercado e inspira especulações sobre uma volta à Premier League. Nas últimas semanas, o jornal “The Independent”, de Londres, noticiou que o brasileiro seria prioridade do Chelsea caso o clube negocie o belga Eden Hazard.

 

Mas o principal obstáculo para esta movimentação é familiar. Em janeiro de 2018, quando deixou o Liverpool, uma das motivações do jogador era contentar a esposa, que queria retornar a Barcelona – o casal morou na cidade espanhola em 2012, quando o ex-vascaíno defendeu a camisa do Espanyol.

 

Porém, existem outras opções. Segundo apuração da reportagem, o estafe de Coutinho já vem lidando com algumas sondagens sobre o futuro. O atual contrato do brasileiro com o Barcelona dura até 2023.