Corretor é preso por fraude em negociações de imóveis na Paraíba - WSCOM

menu

Policial

09/08/2018


Corretor é preso por fraude em negociações de imóveis na Paraíba

Foto: autor desconhecido.

A Polícia Civil da Paraíba deflagrou nesta quinta-feira (9), a Operação Jus Soli, juntamente com a 6ª Delegacia Seccional (Alhandra) e da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), para o cumprimento de três mandatos de busca e apreensão em residências situadas nos bairros de Padre Zé, Jardim Cidade Universitária e Rangel.

A polícia afirma que o principal líder da quadrilha é o corretor de imóveis, Marcelo Izaquiel da Silva, que já era um alvo conhecido da DDF desde o ano de 2013, nunca tendo sido preso em razão de suas condutas com o falso reconhecimento de firmas e a utilização de procurações públicas falsas para a negociação de imóveis.

Segundo a polícia na residência de Marcelo foram apreendidos centenas de documentos de imóveis e cédulas de identidade com indícios de falsidade.

Além da negociação de imóveis, os suspeitos são investigados pela prática de outros crimes, como a contratação de empréstimos consignados e a abertura de contas bancárias, com o uso de documentos falsos.

A 6ª Delegacia Seccional de Alhandra dará seguimento às negociações de imóveis realizados na região.

A Polícia divulgou as fotos dos membros da quadrilha e quaisquer informações sobre os investigados, poderão ser encaminhadas à Polícia Civil através do Disque Denúncia, através do telefone 197 com sigilo garantido.

Além de Marcelo, foram identificados mais dois membros da associação criminosa, que participaram ativamente das negociações e tiveram seus nomes utilizados nas documentações emitidas.

A Delegacia de Defraudações e Falsificações divulgou as fotos dos suspeitos que estão foragidos para que sejam localizados.

Marcelo Ezequiel – 34 anos, natural de Cruz do Espírito Santo, corretor de imóveis. Conduta investigada: negociação de imóveis com o uso de documentos falsos.

Joseilton Nunes de Melo – 43 anos, natural de João Pessoa. Conduta investigada: negociação de imóveis, contratação de empréstimos consignados e abertura de contas bancárias com o uso de documentos falsos – Foragido.

José Luiz da Silva – 49 anos, natural de Ares/RN. Conduta investigada: negociação de imóveis com o uso de documentos falsos. Foragido.

Notícias relacionadas