Corinthians perde, mas segue líder - WSCOM

menu

Mais Esporte

25/08/2005


Corinthians perde, mas segue líder

O Corinthians não jogou bem, não venceu e não derrubou o tabu. Mesmo assim, sob vaias, a equipe dirigida por Márcio Bittencourt segue na liderança do Campeonato Brasileiro pela sexta rodada consecutiva. Nesta quarta-feira, jogando em Caxias do Sul, o clube paulista perdeu para o Juventude por 1 a 0 e só se manteve no topo da tabela graças ao empate por 1 a 1 entre Goiás e Paraná.

Agora, apesar de seguir ponteando o Brasileiro, o Corinthians não tem mais vantagem. A equipe paulista estaciona nos 39 pontos, o mesmo que o Santos, e só supera o rival da Vila Belmiro por ter mais vitórias (12 contra 11).

“Jogar em Caxias do Sul é sempre complicado mesmo. Sabemos que o Juventude tem uma equipe de muita qualidade e que a força deles é muito grande quando eles estão dentro de casa”, admitiu o treinador Márcio Bittencourt , da equipe paulista.

Com a derrota, o Corinthians segue em jejum diante de adversários gaúchos. A última vitória do clube do Parque São Jorge aconteceu há exatos dois anos, 3 a 1 sobre o Internacional. Desde então, em dez confrontos com times do Rio Grande do Sul, o time paulista acumulou seis derrotas e quatro empates.

Entre os gaúchos, o maior algoz do Corinthians é justamente o Juventude. O time de Caxias do Sul colecionou quatro vitórias e um empate nos últimos cinco jogos contra o adversário alvinegro.

Nesta quarta-feira, o Corinthians entrou desfigurado em campo. O time paulista não pôde escalar oito atletas (cinco titulares e três suplentes) no confronto com o Juventude. O técnico Márcio Bittencourt teve como desfalques goleiro Fábio Costa, o zagueiro Marinho, os laterais Edson e Coelho, os volantes Mascherano e Wendel, o meia Roger e o atacante Tevez.

Quanto ao Juventude, a vitória veio graças a um estreante. O gol dos gaúchos foi marcado pelo centroavante Josiel, 25 anos, que herdou a vaga do veterano Túlio Maravilha (que deixou o clube nesta semana) e fez sua primeira partida como titular da equipe gaúcha.

O Juventude volta a campo no próximo sábado. A equipe gaúcha vai à Arena da Baixada para encarar o Atlético-PR às 16h. O próximo compromisso do Corinthians no Campeonato Brasileiro acontece apenas no domingo, às 16h. O time paulista receberá o Botafogo no Pacaembu.

O jogo

Com muita velocidade, sobretudo no meio-campo, o Juventude começou pressionando. Logo aos 4min, o atacante Marcelinho invadiu a área pela direita, cortou para o meio e chutou de pé esquerdo. A bola bateu na trave direita do goleiro Marcelo.

“Começamos pressionando a saída de bola deles e isso nos deu domínio em campo. Mas não conseguimos manter isso e eles foram ganhando espaço. Precisamos acertar a marcação”, avisou o zagueiro Antônio Carlos.

Quando o Santos deixou de pressionar a saída de bola do Corinthians, o time paulista cresceu. Os visitantes começaram a trabalhar melhor a bola, mas mostraram muita falta de criatividade.

Prova disso é que, mesmo com domínio territorial, o Corinthians não criou uma chance sequer para marcar. “Faltou chutar mais. Tentamos entrar com a bola dentro do gol e nem arriscamos de fora da área. Faltou um pouco de ousadia”, comentou o volante Marcelo Mattos.

Depois do intervalo, assim como na etapa inicial, o Juventude começou pressionando a saída do Corinthians. Desta vez, porém, a equipe gaúcha foi eficiente e chegou ao gol. Caíco dominou na direita e cruzou para Leandro Moreno. O meio-campista ajeitou de cabeça para a meia-lua e encontrou Josiel, que dominou, driblou para a esquerda e chutou forte. A bola entrou no canto esquerdo baixo de Marcelo.

A superioridade do Juventude era tão grande que o Corinthians só ameaçou em um lance de sorte. Aos 11min, Rosinei lançou para o campo de ataque. Marcão, completamente sozinho, pegou mal na bola, desviou para trás e quase acertou o canto direito de Doni.

O lance animou o Corinthians, que cresceu em campo. Só que o time paulista mostrou falta de criatividade no meio-campo. E quando conseguiu ameaçar o gol defendido por Doni, apresentou total falta de competência nas finalizações.

No final do jogo, o confronto ainda ficou apático. O único jogador que mostrou alguma disposição ofensiva foi o atacante Josiel, do Juventude, autor do primeiro gol. No entanto, as investidas dele não foram suficientes para alterar o placar.

JUVENTUDE

Doni; Chicão (Daniel), Antonio Carlos e Marcão; Magal, Lauro, Leandro Moreno, Caíco e Roger (Túlio Souza); Josiel e Marcelinho (Juliano)

Técnico: Sebastião Lazaroni

CORINTHIANS

Marcelo; Eduardo Ratinho, Sebá, Betão e Gustavo Nery; Fabrício (Ji-Paraná), Marcelo Mattos, Rosinei (Dinélson) e Carlos Alberto (Hugo); Jô e Bobô

Técnico: Márcio Bittencourt

Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)

Árbitro: Luiz Antônio Silva Santos (RJ)

Auxiliares: Eurivaldo de Farias e João Ribeiro Magalhães (ambos do RJ)

Cartões amarelos: Magal (J), Eduardo Ratinho (C), Sebá (C), Leandro Moreno (J), Antônio Carlos (J), Carlos Alberto (C)

Gols: Josiel, aos 6min do segundo tempo

Notícias relacionadas