Corinthians perde e pode deixar liderança do BR - WSCOM

menu

Mais Esporte

06/08/2005


Corinthians perde e pode deixar

A liderança está ameaçada. Nesta tarde de sábado, prejudicado por um gol irregular, o Corinthians não conseguiu repetir as habituais viradas e perdeu por 2 a 0 para o São Caetano, no estádio do Pacaembu, podendo deixar o primeiro lugar do Campeonato Brasileiro.

Com 34 pontos, o time alvinegro torce agora por um tropeço da vice-líder Ponte Preta (33) diante do Coritiba, no Moisés Lucarelli, em Campinas, para completar sua segunda rodada na ponta da classificação.

“A motivação de qualquer time que joga contra o Corinthians é enorme. Eles se aproveitaram disso e fizeram um jogo malandro, nos provocando. Estamos em situação confortável, mas não podemos passar por isso em casa”, avaliou o meia Roger, que não teve boa atuação.

Já o São Caetano conseguiu a primeira vitória sob o comando de Levir Culpi. Além de impedir que o adversário dispare no torneio, o clube do ABC chega aos 28 pontos, em nono lugar, na zona de classificação para o Copa Sul-Americana.

“O São Caetano precisa voltar a ser aquele time chato, estamos muito mansos”, declarou Levir na última sexta-feira.

A boa atuação do ex-corintiano Edílson, aliás, foi fundamental para que o time do ABC ficasse como o seu treinador queria. Ele infernizou os argentinos Javier Mascherano e Sebastian Dominguez com seus dribles, mas acabou expulso por fazer cera aos 33min da etapa final – ele já tinha recebido o cartão amarelo por reclamação.

A expulsão de Edílson, porém, não foi a única da partida. Paulo Miranda, do São Caetano, e Carlitos Tevez, do Corinthians, também levaram o cartão vermelho do árbitro Anselmo da Costa.

O ataque corintiano (melhor do torneio com 39 gols) foi outro ponto negativo do jogo. A última vez que o time não havia marcado no torneio aconteceu na derrota por 1 a 0 para o Fluminense, em Mogi Mirim.

A derrota neste sábado amplia o retrospecto favorável do clube do ABC sobre o rival. Em 14 partidas entre eles, o São Caetano venceu oito e perdeu apenas três. Aconteceram ainda outros três empates. Só no Pacaembu, o time conseguiu três vitórias, dois empates e uma derrota.

O Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. No mesmo dia, o São Caetano recebe o Atlético-PR, no Anacleto Campanella.

O jogo

Apesar de toda festa preparada pela torcida, o São Caetano começou surpreendendo. Logo aos 2min, Pingo arrancou pela direita e cruzou. Dimba, atrás da defesa e em posição de impedimento, desviou para abrir o placar.

Bem marcado, o Corinthians não teve liberdade para criar e ainda sofreu com os contra-ataques de Edílson. Aos 26min, porém, o time alvinegro quase empatou em jogada de bola parada. Roger bateu falta da direita, Paulo Miranda desviou e a bola caiu na segunda trave. Wendel, que acabara de entrar, cabeceou no travessão.

Com atuação abaixo do esperado, os paulistanos passaram a abusar da violência. Até os 30min, o zagueiro Sebá e o volante Marcelo Mattos poderiam ter sido expulsos por cometerem faltas duras. Porém, eles foram punidos apenas com cartão amarelo.

Aos 31min, o São Caetano quase ampliou. Alessandro cobrou falta e o zagueiro Neto desviou de cabeça, acertando a trave esquerda de Fábio Costa. Dez minutos depois, o segundo gol aconteceu. Triguinho deu passe de calcanhar para Paulo Miranda, que chutou forte e acertou o canto direito do goleiro Fábio Costa.

Na volta do intervalo, o técnico Márcio Bittencourt sacou Mascherano e colocou o meia-atacante Hugo para auxiliar Roger na armação das jogadas. A primeira boa chance surgiu aos 6min, quando Jô invadiu a área pela esquerda e chutou forte, mas em cima de Sílvio Luiz.

Aos 23min, o São Caetano perdeu o volante Paulo Miranda, expulso. E logo depois Edílson. Assim, o Corinthians ganhou mais espaço para atacar, mas sem aproveitar. Errando muitos passes, o time não conseguiu trabalhar a bola com precisão e facilitou a marcação adversária.

CORINTHIANS

Fábio Costa; Coelho (Wendel), Betão, Sebá Dominguez e Gustavo Nery; Marcelo Mattos (Bobô), Mascherano (Hugo), Rosinei e Roger; Tevez e Jô

Técnico: Márcio Bittencourt

SÃO CAETANO

Sílvio Luiz; Alessandro, Neto, Thiago e Triguinho; Júlio César (Raullen), Paulo Miranda, Pingo e Márcio Richards; Edílson e Dimba (Claudecir)

Técnico: Levir Culpi

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Anselmo da Costa (SP)

Auxiliares: Giovani Cesar Canzian (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Cartões amarelos: Tevez (C), Mascherano (C), Edílson (SC), Alessandro (SC), Marcelo Mattos (C), Sebá (C), Paulo Miranda (SC), Hugo (C)

Cartões vermelhos: Paulo Miranda (SC), Edílson (SC) e Tevez (C)

Gols: Dimba, aos 2min, e Paulo Miranda, aos 41min do primeiro tempo

Notícias relacionadas