Corinthians decepciona torcida e perde a ponta - WSCOM

menu

Mais Esporte

28/08/2005


Corinthians decepciona torcida e perde

O Corinthians não é mais líder do Campeonato Brasileiro. O time paulista decepcionou sua torcida neste domingo, no Pacaembu, e apresentou futebol muito fraco no empate por 3 a 3 com o Botafogo. Assim, deixou de ocupar o topo da tabela do torneio nacional após seis rodadas.

O resultado ratifica a queda de rendimento do Corinthians depois de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. Desde que bateu o Coritiba por 3 a 0 e chegou à primeira colocação, o time dirigido por Márcio Bittencourt somou apenas seis pontos em cinco partidas disputadas na competição nacional (uma vitória, três empates e duas derrotas).

De quebra, o Corinthians ignora um pedido de seu presidente e decepciona sua torcida. Alberto Dualib cobrou dos jogadores neste domingo um desempenho melhor dentro de casa e o time alvinegro não correspondeu, nem tendo como argumentos para isso as voltas de Carlitos Tevez (que estava suspenso) e Roger (que estava lesionado).

Para o Botafogo, o resultado é importante demais. O time carioca, desfigurado, mostrou ter sentido muito a saída do técnico Péricles Chamusca. Neste domingo, com o interino Acácio no banco de reservas, a equipe alvinegra não se intimidou diante do Corinthians.

Apesar do bom rendimento, porém, o Botafogo acumula agora cinco partidas sem conseguir um placar favorável. Desde a vitória por 2 a 0 sobre o Paysandu, o time carioca sofreu três vitórias e dois empates.

As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro apenas no dia 7 de setembro, quarta-feira, às 16h. E ambas terão clássicos pela frente. O Corinthians encara o São Paulo no Morumbi e o Botafogo pega o Vasco no estádio Luso-Brasileiro.

Antes disso, porém, o Corinthians volta a campo pela Copa Sul-Americana. O time paulista venceu o Goiás por 2 a 0 na rodada de abertura e briga pela classificação na próxima quarta-feira, às 21h45, no Pacaembu.

O jogo

Desde o início, o Botafogo se mostrou completamente perdido em seu esquema 3-5-2. Os alas Ruy e Bill não conseguiram ser opções de ataque e nem dificultaram as investidas do Corinthians pelas laterais.

Com isso, o domínio dos donos da casa ficou evidente. Tanto é que, logo aos 18min, o Corinthians chegou ao primeiro gol. Eduardo Ratinho recebeu às costas de Bill e cruzou com categoria. Jô se antecipou a Émerson e tocou de cabeça, no canto direito de Max, para colocar os paulistas em vantagem.

Atônito com a superioridade do Corinthians, completamente desarrumado, o Botafogo apenas assistiu o toque de bola da equipe da casa. Muito melhor em campo, o time da casa ampliou sua vantagem aos 29min. Eduardo Ratinho recebeu na direita e fez nova assistência. Desta vez, Roger apareceu dentro da área e desviou de cabeça para marcar.

“O Eduardo tem uma qualidade muito grande e teve liberdade total. Cruzar sem marcação é sempre mais fácil e a gente não podia ter dado tanto espaço. Ele deu passes para os atacantes, que só precisaram encostar”, reconheceu o lateral-direito Ruy, do Botafogo.

A situação do Botafogo, que era ruim, ficou menos complicada aos 45min do primeiro tempo. Juca cobrou falta da esquerda, rasteira, para o meio da área. A bola passou por todo mundo e entrou no canto esquerdo baixo do goleiro Marcelo.

“Foi um gol achado. Tentei um passe para o Ruy, mas ninguém tocou na bola e ela entrou. Não criamos muitas oportunidades e fomos muito desanimados no primeiro tempo, mas conseguimos sair no lucro”, analisou o autor do gol do time carioca.

O gol de Juca, contudo, foi apenas o início da reação do Botafogo. O técnico interino Acácio mudou a formação tática da equipe no intervalo, quando trocou o zagueiro Émerson pelo meia Ramon. Mais do que isso, porém, os cariocas voltaram com outra postura para a etapa complementar.

Prova disso é que, logo aos 2min, Guilherme recebeu passe de Ruy dentro da área e concluiu por cima. Melhores em campo, os cariocas empataram aos 7min. Ramon cobrou falta da meia-lua e acertou o ângulo direito do goleiro Eduardo.

Porém, a falta cobrada por Ramon foi o último lampejo de bom futebol do Botafogo no segundo tempo. O Corinthians voltou a ser superior e marcou o terceiro gol aos 14min. Jô deu um chapéu em Scheidt, disputou a bola pelo alto e tocou de cabeça. A sobra ficou com Rosinei, que bateu de primeira e acertou o canto esquerdo baixo de Max.

Melhor em campo, o Corinthians foi castigado em uma falha individual do zagueiro Sebá. O camisa 6 dominou na direita aos 36min, tentou inverter o jogo e o passe foi interceptado por Reinaldo. O atacante carioca invadiu a área, driblou Marcelo e determinou novo (e definitivo) empate.

CORINTHIANS

Marcelo; Eduardo Ratinho (Dinélson), Betão, Sebá e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Fabrício, Rosinei e Roger (Bobô); Tevez e Jô

Técnico: Márcio Bittencourt

BOTAFOGO

Max; Émerson (Ramon), Scheidt e Asprilla; Ruy. Jonilson, Juca, Zé Roberto (Leandro Carvalho) e Bill; Alex Alves (Reinaldo) e Guilherme

Técnico: Acácio

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Giulliano Bozzano (DF)

Auxiliares: César Augusto de Oliveira e Renato Vieira (ambos do DF)

Cartões amarelos: Alex Alves (B), Émerson (B), Juca (B), Guilherme (B), Ramon (B), Betão (C)

Cartões vermelhos:

Gols: Jô, aos 18min, Roger, aos 29min, Juca, aos 45min do primeiro tempo; Ramon, aos 7min, Rosinei, aos 14min e Reinaldo, aos 36min do segundo tempo

Notícias relacionadas