Coreia do Norte se torna 'ameaça global' após novo teste nuclear, diz Agência - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

04/09/2017


Coreia do Norte se torna 'ameaça global'

TESTE NUCLEAR

Foto: autor desconhecido.

Após classificar como "lamentável", o teste nuclear conduzido pela Coreia do Norte com uma bomba de hidrogênio, o presidente da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) disse que a Coreia do Norte se tornou uma "ameaça global".

Em declarações à emissora americana CNN, Yukiya Amano, diretor-geral da agência ligada à ONU e que monitora a atividade nuclear, afirmou que o teste conduzido no último domingo (3) por Pyongyang, representa uma "nova dimensão de ameaça", não mais um problema regional.

Ao falar sobre o assunto no domingo, Amano já havia pedido que a Coreia do Norte "implementasse por completo" as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e as recomendações da Agência Internacional de Energia Atômica.

A Coreia do Norte realizou seu sexto e mais poderoso teste nuclear no domingo e afirmou se tratar de uma bomba avançada de hidrogênio para um míssil de longo alcance, com uma bomba de hidrogênio que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental do país. O teste nuclear provocou um tremor de magnitude 6,3 no território norte-coreano.

Conselho de Segurança

O Conselho de Segurança da ONU está reunido, na manhã desta segunda-feira (4), para discutir o teste nuclear e eventuais novas sanções à Coreia do Norte.
Representante dos EUA, a embaixadora Nikki Haley disse que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, está "implorando por guerra", e voltou a dizer que o diálogo não tem sido eficaz para resolver a situação com o país.

Em sua fala, Haley afirmou que chegou o momento do Conselho de Segurança impor "as medidas mais severas possíveis" em relação a Coreia do Norte.
"Apesar dos nossos esforços, o programa nuclear da Coreia do Norte está mais avançado e mais perigoso do que nunca. A guerra nunca é algo que os Estados Unidos querem. Nós não queremos isso agora. Mas a paciência do nosso país não é ilimitada", disse.