Conselho de Segurança da ONU deve discutir hoje ataque químico na Síria - WSCOM

menu

Internacional

09/04/2018


Conselho de Segurança da ONU deve discutir hoje ataque químico na Síria

Um ataque químico, ainda não confirmado, na cidade síria de Duma, em Ghouta Oriental, teria deixado 42 mortos e ferido 500 pessoas

This image released early Sunday, April 8, 2018 by the Syrian Civil Defense White Helmets, shows a child receiving oxygen through respirators following an alleged poison gas attack in the rebel-held town of Douma, near Damascus, Syria. Syrian rescuers and medics said the attack on Douma killed at least 40 people. The Syrian government denied the allegations, which could not be independently verified. The alleged attack in Douma occurred Saturday night amid a resumed offensive by Syrian government forces after the collapse of a truce. (Syrian Civil Defense White Helmets via AP)

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) deve se reunir hoje (9) à tarde para discutir o suposto ataque feito com armas químicas na Síria. A informação foi divulgada pela imprensa norte-americana nesse domingo, mas uma mensagem no Twitter da missão britânica confirmou que um encontro extraordinário será realizado hoje, em Nova York.

A reunião foi solicitada pelos Estados Unidos, a França, o Reino Unido, a Polônia, Holanda, Suécia, o Kwait, Peru e a Costa do Marfim. A Rússia – um dos aliados do regime de Bashar Al Assad, também concorda com a realização de um encontro hoje, para tratar das “ameaças internacionais à paz e segurança”.

Um ataque químico, ainda não confirmado, na cidade síria de Duma, em Ghouta Oriental, teria deixado 42 mortos e ferido 500 pessoas no último sábado (7), segundo levantamento de organizações humanitárias que atuam na região e da própria Defesa Civil síria.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, já havia manifestado nesse domingo (8) preocupação com a situação dos civis após o ataque, em comunicado em que disse estar  “particularmente alarmado”.

A Rússia negou que tenham sido utlizadas armas químicas no ataque, mas a ONU pediu “exaustiva investigação”, uma vez que os relatos da ajuda huminitária e de vítimas confirmam características de uso de armas químicas no episódio de sábado.

O governo russo afirmou que as denúncias sobre um suposto ataque químico seriam “pretexto” para justificar uma intervenção militar na Síria. No Twitter, Donald Trump havia responsabilIzado o presidente Russo, Vladmir Putin,  e o Irã por apoiar o governo de Bashar Al Assad.

“Muitos mortos, incluindo mulheres e crianças, em um ataque químico sem sentido na Síria. A área de atrocidades está bloqueada e cercada pelo Exército sírio, por isso é completamente inacessível para o mundo exterior. O presidente Putin, a Rússia e o Irã são responsáveis por apoiarem o animal Assad”, escreveu Trump no microblog.

Agência Brasil

Notícias relacionadas