Conselho de Ética pede a cassação do mandato do deputado José Janene - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

14/06/2006


Conselho de Ética pede a

O Conselho de Ética recomendou, por 12 votos e uma abstenção, a cassação do mandato do deputado José Janene (PP-PR). A abstenção foi do deputado Ildeu Araújo (PP-ES).

Durante o debate no conselho, o deputado José Eduardo Cardoso (PT-SP) disse que a conduta de Janene violava o código de ética. “Essa casa não pode mais ser complacente”, afirmou.

O presidente do conselhor, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), disse que vai sugerir ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), o julgamento em plenário do processo contra Janene para 5 ou 12 de julho.

Janene é acusado de ser um dos beneficiários dos R$ 4,1 milhões repassados pelo empresário mineiro Marcos Valério a dirigentes do PP. O deputado nega as acusações, mas, por várias vezes, não compareceu para depor no Conselho de Ética da Casa, alegando ter uma doença grave no coração, o que o impede de prestar depoimento. Desde setembro de 2005, está de licença médica e chegou a pedir aposentadoria por invalidez. Ele é o último a ser julgado no Conselho de Ética por suposto envolvimento no esquema conhecido como “mensalão”.

Notícias relacionadas