Concurso público: Instabilidade profissional e financeira aumenta a concorrência e professor alerta sobre a importância da preparação antecipada - WSCOM

menu

Paraíba

08/05/2018


Concurso público: Instabilidade profissional e financeira aumenta a concorrência e professor alerta sobre a importância da preparação antecipada

Foto: autor desconhecido.

O sonho de passar em um concurso público é hoje o objetivo de milhões de brasileiros. A instabilidade no mercado de trabalho, somada a crise financeira tem despertado o interesse, especialmente dos jovens pela busca da estabilidade profissional, bons salários e uma aposentadoria segura.

O setor público que antes era um plano B se tornou o plano A de inúmeros profissionais decepcionados com o setor privado. São trabalhadores capacitados em diferentes áreas, ansiosos pela tão esperada aprovação em um cargo público.

Mas como toda e boa competição, o candidato deve estar muito bem preparado para enfrentar a concorrência, no que diz respeito ao conteúdo programático.

De acordo com o professor do Seletto Concursos, Risonaldo Ferreira, uma dica super valiosa para o candidato que quer se qualificar de forma adequada e assim garantir uma vaga no setor público “é se preparar com antecedência, antes da publicação do edital, tendo em vista a quantidade de disciplinas exigidas, o tamanho do conteúdo programático e o grau de dificuldade do certame”, defendeu.

O especialista em concursos ainda alerta que alguns editais estão previstos para serem publicados ainda este ano, sendo um deles o da Receita Federal do Brasil (RFB), inclusive o pedido já está protocolado no Ministério do Planejamento.

Ainda de acordo com Risonaldo Ferreira, os últimos concursos para a Receita Federal ocorreram em 2012 e 2014, para analista tributário e auditor fiscal, respectivamente. “A solicitação do certame contempla vagas para todo o país, sendo uma média de 700 novas vagas para auditor fiscal, 1,2 mil para analista tributário e um mil para assistente técnico administrativo”, ressaltou.

Segundo o professor, a previsão é de que as provas ocorram até o final do segundo semestre deste ano com nomeações previstas para 2019.

“O concurso será em caráter emergencial, devido ao grande déficit de servidores do órgão. O pedido contempla vagas para os cargos de auditor fiscal e analista tributário, além de assistente técnico administrativo nível médio e superior”, detalhou Risonaldo Ferreira.

A remuneração inicial do cargo de analista tributário está em torno de R$ 11 mil e a de auditor fiscal, R$ 19 mil.

Notícias relacionadas