Como evitar aquele sono após o almoço; confira as dicas - WSCOM

menu

Saúde

26/09/2018


Como evitar aquele sono após o almoço; confira as dicas

Foto: autor desconhecido.

Sabe aquela sonolência depois do almoço? Nada mais é do que o nosso corpo gastando energia para digerir os alimentos. Mas há casos em que essa “moleza” é exagerada, insistente e dificulta até o rendimento no trabalho. E, caso a pessoa não tenha dormido bem na noite anterior, a coisa piora.

Se essa for a sua situação é bom analisar os motivos. “O sono leve e moderado após o almoço é normal, é fisiológico. Mas a forma exagerada como a gente se alimenta pode contribuir para o excesso de sono”, afirma a nutricionista Paula Bacalhau, que integra a equipe multiprofissional do Viver Melhor, espaço da Unimed João Pessoa onde são desenvolvidas ações de promoção da saúde para os clientes.

De acordo com ela, alguns estudos apontam que a adoção de uma refeição volumosa exige um trabalho mais intenso do organismo no processo digestivo. Isso provoca uma concentração maior de fluxo sanguíneo no estômago e intestino durante a digestão e absorção dos alimentos.

Essa concentração sanguínea na região abdominal diminui também o fluxo da atividade cerebral, deixando o indivíduo mais cansado. No entanto, algumas mudanças de comportamento podem deixá-lo mais disposto após a segunda refeição mais importante do dia.

ORIENTAÇÕES

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR – Não faça um prato volumoso. O almoço, assim como outras refeições, precisa ser balanceado, equilibrado, sem exageros na quantidade.

ALMOÇO – Evite ingerir preparos muito gordurosos e grande quantidade de carboidratos simples. Isso causa sonolência excessiva, alterando o funcionamento do corpo e inibindo o estado de alerta. Alimentos gordurosos têm um processo de digestão e absorção mais lento.

SALADAS – Inclua legumes, folhas verdes, grãos ao almoço. A ausência de saladas, de fibras faz com que os carboidratos refinados tenham uma absorção  muito rápida pelo organismo, exigindo do pâncreas uma produção maior de insulina para controlar a glicemia. Tudo isso requer maior trabalho do corpo. Daí a sensação de sonolência.

DORMIR À NOITE – Pessoas que têm noites mal dormidas, geralmente, conseguem ficar ativas ao longo do dia e quando almoçam, ou seja, dão uma pausa, o sono acumulado vem à tona, aumentando a sonolência. Portanto, uma boa noite de sono, em quantidade e qualidade, pode reduzir o cansaço e a moleza diurna.

VENCENDO A SONOLÊNCIA

Não é difícil encontrar pessoas que sentem sono após o almoço. E cada uma delas tem uma “receitinha” para espantar essa tal “indisposição” que aparece no meio do dia. A auxiliar de farmácia Suzy Elady da Silva, por exemplo, chega a trabalhar 12 horas por dia. Para ela, vencer a “moleza” depois de almoçar é um desafio. “Quando estou no trabalho tomo um café para despertar. Mas, muitas vezes, a própria correria do expediente já afasta o sono”, confessa.

Não é só quem está na correria do trabalho que tenta se livrar desta sensação de cansaço. A estudante de contabilidade, Eva Mariana Borborema, também sente vontade de tirar um cochilo logo após o almoço e uma das estratégicas para ficar mais alerta é, para muitos, bem prazerosa.

“Geralmente como um chocolate”, confessa. O chocolate, em especial o 70%, tem cafeína e uma substância chamada teobromina, duas fontes de energia que podem ajudar a ficar acordado. Mas cuidado para não exagerar na quantidade!

Notícias relacionadas