Comerciários da grande JP discutem amanhã campanha salarial de 2008 - WSCOM

menu

Economia & Negócios

29/05/2008


Comerciários da grande JP discutem

A Campanha Salarial 2008 dos comerciários da Grande João Pessoa, que tem como data base 1º de julho, será apreciada pela categoria obreira durante uma assembléia geral que acontecerá hoje (30). Ação ocorrerá a partir das 19h, na sede do sindicato da categoria, localizada na Rua General Osório, no Centro da Capital.

O ponta-pé inicial da Campanha, cujo o slogan ficou “É hora de ampliar nossas conquistas”, foi dado na manhã do último sábado (24), com a realização de um café da manhã, no Parque Sólon de Lucena, em frente à loja Esplanada. O evento promovido pela direção da entidade reuniu cerca de mil comerciários da capital paraibana e de cidades vizinhas.

Na ocasião, além de desfrutar de uma grande mesa, com frutas, biscoitos, torradas e sucos, entre outros itens será montada no local, os comerciários presentes receberam materiais informativos e o convite oficial para participar da pauta de reivindicação da campanha salarial deste ano, que só será elaborada pelos próprios profissionais, em conjunto, durante a próxima assembléia da categoria.

“Foi um evento bastante positivo, onde chamamos a atenção para o pleito de maneira prazerosa, e diante da representatividade do público comerciário ficamos bastante otimistas para o novo encontro da categoria que acontecerá na próxima sexta-feira (30)”, avaliou o presidente do Sindicato dos Comerciários da Grande João Pessoa, Rogério Braz de Oliveira.

Ainda conforme o dirigente é dever do sindicato lutar por mais melhorias para a categoria. “É nosso pensamento não apenas manter, mas ampliar as cláusulas sociais conquistadas, lutar pela redução da carga horária e por um ganho real nos salários”, acrescentou Rogério. Atualmente, o piso da categoria é de R$ 475,00.

Os trabalhadores do comércio obedecem a uma carga de oito horas diárias, no limite de 44 horas semanais. O que exceder esse tempo é calculado como hora-extra, que no caso da categoria é um acréscimo de 80%. O Sindicato, junto com a CUT (Central Única dos Trabalhadores) quer reduzir de 44 horas semanais para 40 horas.

“Essa é uma luta nacional, porque essa redução de tempo de serviço vai gerar mais empregos e é um dos principais motes da Campanha 2008”, reforçou o dirigente sindical. A entidade congrega cerca de 16 mil comerciários da região que inclui municípios vizinhos como Cabedelo, Bayeux, Santa Rita, Conde e Jacumã e, ainda, algumas cidades do Litoral Norte, como Lucena, Baía da Traição, Mamanguape e Rio Tinto.

Notícias relacionadas