Com reservas, Corinthians vence prévia do Brasileiro - WSCOM

menu

Mais Esporte

18/08/2005


Com reservas, Corinthians vence prévia

Corinthians (líder, 38 pontos) e Goiás (vice-líder, 36 pontos) decidem no próximo domingo quem terminará o primeiro turno na ponta do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, na rodada de abertura da Copa Sul-Americana, as duas equipes fizeram uma prévia deste confronto. E os paulistas, mesmo com uma formação recheada de reservas, venceram por 2 a 0.

“É claro que sentimos bastante o cansaço e a falta de entrosamento, mas conseguimos nos superar e fizemos uma excelente apresentação. Essa vitória nos dá muita tranqüilidade e mostra que nosso elenco tem opções para o restante da temporada”, explicou o meia Dinélson.

Com este placar, o Corinthians está muito perto de uma vaga na próxima fase da Copa Sul-Americana. O time paulista pode perder por um gol de diferença no jogo de volta, em São Paulo, e ainda assim avançará no torneio continental.

De quebra, a equipe comandada por Márcio Bittencourt encerrou uma invencibilidade do treinador Geninho no estádio Serra Dourada. Desde que chegou, o técnico havia sido superado apenas uma vez, fora de casa, pelo Atlético-PR (1 a 0).

Além do retrospecto de Geninho, a vitória de Corinthians encerrou outra invencibilidade do Goiás. O time esmeraldino não sofria um gol há 300 minutos, exatamente desde a derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR (Lima balançou as redes aos 15min da segunda etapa).

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 16h, no Pacaembu. No entanto, este jogo será válido pelo Campeonato Brasileiro e o vencedor ficará com o título do primeiro turno (em caso de empate, o Corinthians seguirá na liderança).

Pela Copa Sul-Americana, o jogo de volta acontecerá no dia 31 de agosto, quarta-feira, no Pacaembu. O sobrevivente deste confronto enfrentará na próxima fase o River Plate, da Argentina.

O jogo

Desarrumado pelo excesso de desfalques, o Corinthians começou perdido em campo. O Goiás apostou em forte marcação sobre a saída de bola dos visitantes para pressionar nos minutos iniciais.

Prova disso é que, logo aos 2min, o time da casa teve excelente oportunidade para inaugurar o marcador. Fábio desviou de cabeça e a bola sobrou dentro da área para o zagueiro André Dias. O defensor chutou de primeira e Marinho, em cima da linha, impediu o gol do Goiás.

Atônito pela pressão do Goiás, o Corinthians não conseguia ultrapassar sequer sua intermediária defensiva. Quando foi ao ataque, porém, o time paulista esbanjou eficiência. Eduardo Ratinho arrancou com a bola pela direita aos 17min e cruzou rasteiro. Dinélson bateu de primeira e acertou o canto direito do goleiro Harlei.

“Eles foram mais eficientes. É bastante simples: nós martelamos, martelamos e não fizemos. Eles chegaram e, no primeiro lance, não perdoaram”, analisou o treinador Geninho, do Goiás.

Em vantagem, o Corinthians seguiu dominado pelo Goiás. No entanto, o time da casa esbarrou na eficiente marcação da defesa rival e pouco ameaçou o gol defendido por Marcelo.

Aproveitando-se disso, o Corinthians acertou um contra-golpe aos 34min. Tevez conduziu a bola pela esquerda e rolou no meio para Fabrício. O volante ajeitou e chutou de pé direito, de fora da área. A bola desviou em André Leone e enganou Harlei, que havia caído para seu canto direito.

Os calções do Goiás, que antes eram brancos, e os meiões, que eram esmeraldinos, também se tornaram verde-claro.

“Foi um lance de muita sorte. A bola desviou e enganou o goleiro. Foi uma felicidade incrível”, confessou o volante alvinegro, que marcou nesta quarta-feira o segundo gol dele na temporada (o primeiro havia acontecido no Campeonato Paulista, na goleada por 6 a 1 sobre o União São João).

No segundo tempo, desesperado para reduzir a vantagem do Corinthians, o Goiás pressionou demais. O time da casa teve muitas oportunidades para marcar, mas não conseguiu aproveitar.

Com isso, o Corinthians quase ampliou a vantagem nos contra-golpes. A oportunidade mais clara aconteceu aos 22min, quando Fabrício fez lançamento rasteiro para Tevez. O camisa 10 invadiu a área com a bola dominada e chutou cruzado, mas Harlei defendeu com os pés.

Apesar das oportunidades para as duas equipes, o placar do segundo tempo permaneceu inalterado. E o Corinthians, graças aos gols marcados na etapa inicial, se aproximou muito da classificação à próxima fase.

GOIÁS

Harlei; Rogério Corrêa, André Dias e André Leone (Leandrinho); Paulo Baier, Cléber Gaúcho, Danilo Portugal (Cléber), Rodrigo Tabata e Jadílson; Fábio(Jorge Mutt) e Danilo Dias

Técnico: Geninho

CORINTHIANS

Marcelo; Eduardo Ratinho, Marinho, Marcus Vinícius e Ronny; Wendel, Fabrício (Marcelo Mattos), Hugo e Dinélson (Roger); Carlos Alberto (Sebá) e Tevez

Técnico: Márcio Bittencourt

Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Brasil)

Auxiliares: Erich Bandeira e Milton dos Santos (ambos do Brasil)

Cartões amarelos: André Leone (G), Fábio (G), Carlos Alberto (C), Ronny (C), Marcelo (C), Marcus Vinícius (C), Cléber Gaúcho (G)

Gols: Dinélson, aos 17min, Fabrício, aos 34min do primeiro tempo

Notícias relacionadas