Com dores, Emerson e Kaká são dúvidas para pegar a França - WSCOM

menu

Mais Esporte

29/06/2006


Com dores, Emerson e Kaká

Se deve ter Robinho de volta contra a França, a seleção brasileira pode ganhar dois desfalques para a partida de sábado, em Frankfurt, pelas quartas-de-final.

O volante Emerson e o meia-ofensivo Kaká, ambos com dores no joelho direito, estão em tratamento intensivo. Segundo o médico José Luiz Runco, a dupla, por ora, está vetada para a montagem da equipe que enfrentará os franceses. “Se o jogo fosse amanhã, eles estariam fora”, afirmou Runco.

O médico explicou que a contusão de dupla tem a mesma origem. Ambos levaram uma pancada na região do tornozelo direito durante a partida contra Gana, terça-feira. Esse trauma acabou causando as dores nos ligamentos do joelho. Lúcio, que também havia saído da partida com dores, está liberado.

Segundo o médico, não será necessária uma ressonância magnética para averiguar o problema mais a fundo. O exame clínico bastou. Baseado nisso, Runco afirma que, hoje, a principal preocupação de sua equipe é justamente Emerson e Kaká, e não Robinho.

“O parâmetro (para liberar a volta gradual aos treinos) é a dor. O Robinho não tem mais dor, e hoje o Kaká acordou com dor”, afirmou.

Emerson e Kaká têm feito tratamento intensivo desde a noite de terça-feira. “Eles foram dormir às 2h”, afirmou Runco. O médico afirmou também que a dupla fará fisioterapia em três turnos.

Runco preferiu não estimar um prazo para liberação. “Isso depende um pouco da necessidade do treinador”, afirmou Runco. O tratamento pode seguir em ritmo forte até sábado, caso Parreira veja como imprescindível as presenças de Emerson e Kaká para sua estratégia de jogo contra os franceses.