Com dedo de Leão, Palmeiras vence São Caetano - WSCOM

menu

Mais Esporte

25/08/2005


Com dedo de Leão, Palmeiras

Com o dedo de Emerson Leão, o Palmeiras começou o segundo turno do Campeonato Brasileiro da mesma maneira que terminou o primeiro: imbatível. Na noite desta quarta-feira, a equipe alviverde recebeu o São Caetano no Parque Antarctica e venceu por 2 a 1, na abertura da 22ª rodada.

O treinador, ainda invicto no comando do time da capital, viu suas novas “crias” terem participação direta no triunfo. Deslocado para a lateral esquerda por Leão, o jovem Michael fez o primeiro gol do Palmeiras após jogada iniciada pelo atacante Cláudio, de 16 anos.

Este, por sua vez, foi levado ao time profissional direto do juvenil pelo comandante, conhecido por valorizar as categorias de base. Como Warley se machucou, ele entrou na equipe ainda na etapa inicial e demonstrou personalidade.

“Eu estava preparado para jogar o Paulista pela equipe juvenil no sábado, quando recebi o presente do professor Leão, que me chamou para ir ao Rio de Janeiro”, contou Cláudio, referindo-se à partida diante do Fluminense no último domingo, que marcou sua estréia no profissional.

Mas a interferência do técnico nesta noite não parou por aí. No intervalo, insatisfeito com o rendimento do argentino Gioino, Leão decidiu colocar Washington em campo. Ele respondeu à confiança depositada do melhor modo possível: fazendo o segundo gol.

“Eu não sei o que preciso fazer para ser titular da equipe. Entrei em três partidas e marquei três gols decisivos [Atlético-MG, Juventude e São Caetano]. Tenho muito respeito pelo Leão, mas eu não sei o que está faltando”, falou o atacante Washington após a partida.

A vitória aumentou para dez rodadas a invencibilidade do treinador e levou o Palmeiras aos 35 pontos na classificação geral. O São Caetano, que possuía campanha idêntica, continuou com 32 na tabela.

As duas equipes voltam a campo neste sábado, pela 23ª rodada. O São Caetano atua em sua casa, no estádio Anacleto Campanella, diante do Goiás. Já o Palmeiras visita o Brasiliense na Boca do Jacaré, no Distrito Federal.

O jogo

A partida começou aberta e com chances de gol para os dois lados. O Palmeiras foi o primeiro a levar perigo à meta adversária. Pedrinho, em chute de fora da área, obrigou Silvio Luiz a fazer bela defesa.

O goleiro do São Caetano voltou a se assustar, desta vez com Marcinho, em duas oportunidades. A primeira em cobrança de escanteio que quase acabou em gol olímpico e a segunda em cabeceio na trave.

A equipe do ABC não deixou por menos e deu o troco pouco depois, aos 10min. Claudecir arriscou disparo de longe e Sérgio pulou no canto esquerdo para desviar a bola. O camisa 1 do Palmeiras também precisou entrar em ação aos 18min, em chute cruzado do atacante Dimba.

Depois de nova finalização de fora da área, desta vez de Marcinho Guerreiro, o time alviverde tentou entrar na defesa adversária tocando. Em troca de passes com Marcinho, Gioino bateu desequilibrado para assustar Sérgio, acertando a rede pelo lado de fora.

O Palmeiras continuou criando mais chances e tomando a iniciativa no campo de ataque, mas encontrou dificuldades para superar a defesa do São Caetano. A equipe de Levir Culpi, por sua vez, levou constante perigo aos zagueiros nos contra-ataques puxados principalmente por Edílson.

Esse cenário se repetiu no início da etapa final. Logo aos 5min, Edílson recebeu passe de Pingo depois de jogada em velocidade e, de dentro da área, chutou de bico para boa defesa de Sérgio. Logo em seguida, o Palmeiras por pouco não inaugurou o placar com Washington, que bateu forte aproveitando rebote.

Mas a pressão alviverde só surtiu efeito aos 9min. Cláudio cruzou da direita, Marcinho e Pedrinho não conseguiram completar para o gol e a bola sobrou para Michael. De primeira, o lateral-esquerdo concluiu de direita para colocar os anfitriões em vantagem.

O gol empolgou ainda mais o Palmeiras, que diminuiu os espaços do São Caetano e ampliou a diferença aos 17min. Pedrinho tocou para Marcinho, que cortou Pingo e chutou colocado. Silvio Luiz fez grande defesa, a bola tocou no travessão e Washington, de cabeça, estufou a rede.

O São Caetano esboçou uma reação com gol aos 37min, quando Triguinho cruzou da esquerda e contou com falha de Sérgio, que não conseguiu fazer a defesa e viu a bola entrar no gol. No entanto, o Palmeiras soube manter a superioridade para assegurar o triunfo.

PALMEIRAS

Sérgio; Correa, Daniel, Gamarra e Michael; Marcinho Guerreiro, Roger, Pedrinho (Leonardo Silva) e Marcinho; Warley (Cláudio) e Gioino (Washington)

Técnico: Emerson Leão

SÃO CAETANO

Silvio Luiz; Renaldo, Douglas (Thuram), Tiago e Triguinho; Paulo Miranda (Marcio Richards), Pingo, Claudecir e Lúcio Flávio (Canindé); Edílson e Dimba

Técnico: Levir Culpi

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)

Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes Filho (SP)

Auxiliares: Valter José dos Reis (SP) e Ednilson Corona (SP)

Cartões amarelos: Cláudio (PA), Renaldo (SC), Roger (PA), Daniel (PA), Edílson (SC), Lúcio Flávio (SC), Thiago (SC), Claudecir (SC)

Gols: Michael, aos 9min, Washington, aos 17min, e Triguinho, aos 37min do segundo tempo

Notícias relacionadas