Anísio diz que Brasil se reencontrará com candidatura de Lula - WSCOM

menu

Política

02/06/2018


Anísio diz que Brasil se reencontrará com candidatura de Lula

Foto: autor desconhecido.

Com concentração no mercado público de Mangabeira, na zona sul de João Pessoa, às 8h deste próximo domingo (3), o Partido dos Trabalhadores fará ato de lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Lula à presidência da República. Para o deputado estadual Anísio Maia, o nome de Lula transcende o PT e hoje representa a esperança do povo em dias melhores para o país.

“Lula não está preso por algo que fez, está preso pelas ideias que defende e pelo projeto que representa. O mesmo golpe contra Dilma prendeu Lula sem provas e trouxe o Brasil ao caos. A crise dos combustíveis é apenas mais um capítulo que se soma ao desemprego recorde, corte nos programas sociais e retirada de direitos. Abrir mão da candidatura de Lula é resolver a vida da direita. Se o povo não o abandonou não será seu partido a fazer isso”, disse Anísio Maia.

Para Anísio Maia, seria um equívoco tratar as próximas eleições presidenciais com o caráter de normalidade democrática: “O processo que levou à prisão de Lula é totalmente questionável e pretende tirar de milhões de brasileiros a opção de voto. Lula é um preso político, por isso, para nós a eleição sem seu nome na urna é uma fraude, sem meio termo. O país não sairá do caos com uma eleição sem legitimidade. Apenas com a candidatura de Lula o Brasil se reencontrará.”

O parlamentar ressaltou que nos últimos dois anos o programa derrotado nas urnas em 2014 vem sendo aplicado pelo governo Temer e o país só vem piorando a cada dia e acrescentou: “Diziam que bastaria tirar Dilma que o Brasil chegaria em 2018 em pleno desenvolvimento. Há um fato bem sintomático: às vésperas da Copa do Mundo temos um povo constrangido em usar a camisa de seleção ao mesmo tempo em que Lula, mesmo preso, não para de subir nas pesquisas. A população está constrangida com os rumos que o país tomou e a saída para este impasse é a democracia, com Lula candidato e, se depender da vontade do povo, de volta à presidência”, concluiu.