Com balancete em mãos, Maranhão afirma que não deixou Estado endividado - WSCOM

menu

Política

02/04/2011


JM diz que não deixou Estado endividado

Resposta

Foto: autor desconhecido.

Confirmado a coletiva do ex-governador José Maranhão para a próxima terça-feira, 5, às 11h, na sede do Diretório Estadual do PMDB. Durante a entrevista, o peemedebista irá falar sobre os números do Governo Estadual, que ele afirma serem totalmente diferentes do que foi apresentado pelo governador Ricardo Coutinho.

Segundo o partido, Maranhão não se pronunciou antes, pois esperava a publicação do balancete do Estado, que segundo ele, “são incontestáveis e mostram que deixamos fluxo financeiro elevado”.

O ex-governador também irá analisar a conjuntura do Estado promete pedir publicamente explicações da atual gestão estadual, principalmente sobre a tentativa de desvirtuar os números verdadeiros. Maranhão reafirma que deixou recursos da ordem de R$ 520 milhões nos cofres do Estado que, somados aos projetos aprovados e com verbas asseguradas, totalizam algo em torno de R$ 1,5 bilhão: “Não se justifica, portanto, a cultura de caos e de demissão de prestadores de serviços”, disse.

Assim como foi divulgado com EXCLUSIVIDADE pelo Portal WSCOM, o peemedebista irá estará a condição de líder da oposição, questionando o que denomina de “inoperância do Governo” que, segundo afirmou, não soube resolver questões básicas na saúde, educação e segurança pública. Também será abordado na entrevista coletiva a demora na inauguração do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, que está tendo os seus equipamento transferidos para outros hospitais.

Após as explicações iniciais, o ex-governador José Maranhão se colocará à disposição dos jornalistas. Antes, porém, anunciará uma série de reuniões do PMDB e partidos aliados, que comandará, a partir de maio, nas diversas cidades pólo, a começar por João Pessoa: “Vamos de forma discreta, mas firme, discutir as questões relevantes do Estado”.

 

Notícias relacionadas