Colômbia domina, faz 3 e elimina a Polônia - WSCOM

menu

Esporte

24/06/2018


Colômbia domina, faz 3 e elimina a Polônia

TORU HANAI / REUTERS

De nada adiantou a manobra polonesa para ser cabeça de chave do grupo H. Em Kazan, os europeus foram amplamente dominados pela seleção colombiana, perderam por 3 a 0 e, com duas derrotas, estão eliminados da Copa do Mundo. A Colômbia, por sua vez, se recuperou do revés na estreia para o Japão e provou que tem força e talento para fazer, assim como em 2014, uma boa campanha. Os gols foram marcados por Mina, Falcao García e Cuadrado. Recuperado de lesão, James Rodríguez foi titular e teve grande atuação, com duas belas assistências.

Com a iminente chance de eliminação em caso de derrota, Colômbia e Polônia foram à campo com quatro mudanças cada. Além da volta de James, os sul-americanos contaram com as entradas do zagueiro Mina (ex-Palmeiras, hoje no Barcelona) e dos volantes Barrios e Aguilar. Já os europeus abriram mão da experiência de Blaszczykowski, substituído por Bereszynski. Entraram ainda o zagueiro Bednarek (no lugar do polaco-brasileiro Thiago Cionek), o meia central Góralski e o atacante Kownacki.

A atmosfera favorecia um jogo nervoso. Impulsionados por seus torcedores, ampla (e barulhenta) maioria na Arena Kazan, os colombianos tentaram impor um ritmo forte logo no início da partida, mas eram parados na força física pelos polonesas. Muitas vezes, com faltas. Os dez primeiros minutos de jogo tiveram três atendimentos médicos, incluindo um em Mina, vítima de um pisão de Lewandowski.

Quando o jogo finalmente começou a permitir espaços, a Colômbia passaram a dominar as ações. No 4-2-3-1 de José Pekerman, James Rodríguez e Cuadrado flutuavam pelos flancos, com Quintero mais centralizado. Apesar da presença no setor ofensivo, faltava aos colombianos criar chances efetivas. Pekerman ainda precisou queimar uma substituição, trocando Aguilar, lesionado, por Uribe.

Aos 36 minutos, a primeira oportunidade. Cuadrado fez jogada individual pela direita, passando na habilidade por dois marcadores. O ponta da Juventus só foi parado pelo goleiro Szczesny — seu companheiro de clube —, quando tentou rolar para Falcao marcar.

Diante do domínio, o gol era questão de tempo, e saiu aos 39 minutos. Após escanteio, os jogadores mais talentosos em campo, Quintero, Cuadrado e James, protagonizaram uma triangulação ensaiada, com James cruzando no capricho para a área. A bola aérea encontrou a impulsão e o 1,94m de Yerri Mina, que desviou de cabeça para o gol antes da saída de Szczesny. Na comemoração, o zagueiro mandou ver em sua tradicional dancinha.

O segundo tempo começou com duas propostas claras. Precisando do gol, a Polônia tentava atacar aos trancos e barrancos, mas faltava inspiração. A Colômbia se fechava e apostava nos contra-ataques, aproveitando a velocidade de Cuadrado pela direita. Aos seis, o camisa 11 recebeu lançamento de Quintero e rolou para Falcao finalizar por cima.

Os europeus finalmente tiveram uma chance clara aos 12 minutos, quando Lewandowski recebeu lançamento nas costas de Mina, dominou e bateu de esquerda, mas o goleiro Ospina saiu de forma precisa e abafou o centroavante polonês. Naquela altura, o técnico Adam Nawalka já tinha trocado o apagado Kownacki por Grosicki.

Maior artilheiro da História da seleção colombiana, faltava a Falcao García marcar numa Copa do Mundo. A lacuna foi preenchida aos 25 minutos, após mais uma bela trama ofensiva. Destaque do time até aqui, Quintero pensou rápido ao achar, em passe de primeira, o atacante do Monaco, que recebeu e bateu com categoria na saída de Szczesny.

A Polônia se lançava ao ataque no desespero, mas a Colômbia foi rápida — literalmente — para matar o jogo. Cinco minutos depois do gol de Falcao, em novo contra-ataque, James Rodríguez encontrou a velocidade de Cuadrado em passe genial. O ponta-direita recebeu e tirou do goleiro polonês para marcar o terceiro.

Aos 35, Krychowiak teve em seus pés a chance de dar à Polônia uma pressão final. Ele recebeu de frente para o gol e finalizou, mas Uribe se jogou na bola de forma heroica. Outro destaque do jogo, Ospina ainda fez bela defesa em chute de fora da área de Lewandowski, aos 42.

Com a vitória, a Colômbia entra de vez na briga por uma das vagas do grupo H. Os sul-americanos têm três pontos, um a menos que Japão e Senegal, que empataram em 2 a 2 neste domingo. Na próxima quinta-feira, colombianos e senegaleses se enfrentam em Samara, às 11h, enquanto poloneses e japoneses jogam em Volgogrado, no mesmo horário. Para a Colômbia, uma nova vitória a garante nas oitavas de final. Em caso de empate, a eliminada Polônia teria que vencer o Japão.

 O Globo