COB firma termo contra abuso e dá cartilha a confederações - WSCOM

menu

Futebol

16/05/2018


COB firma termo contra abuso e dá cartilha a confederações

A assinatura do termo de compromisso faz parte do Programa de Integridade do COB e aconteceu às vésperas do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em 18 de maio

Foto: autor desconhecido.

O Comitê Olímpico do Brasil anunciou nesta terça-feira (15) a assinatura de um termo de compromisso contra o abuso e o assédio sexual e moral no esporte.

A informação vem a público poucas semanas após a divulgação de investigações contra Fernando de Carvalho Lopes, ex-técnico da seleção brasileira masculino de ginástica, acusado de assediar ginastas ao longo dos anos em que trabalhou no Mesc, clube de São Bernardo do Campo (SP). O treinador nega as acusações.

O documento foi assinado por Paulo Wanderley, presidente do COB, e por outras autoridades do esporte -além dos presidentes das confederações brasileiras olímpicas, o Ministro do Esporte, Leandro Cruz, também é signatário do acordo.

“As ações propostas têm por objetivo a preservação da dignidade da pessoa humana e seus direitos fundamentais, tais como a liberdade, a intimidade, a vida privada, a honra, a igualdade de tratamento e o direito a um bom ambiente de trabalho, e de prática esportiva, sadio e seguro”, afirmou Paulo Wanderley.

“Assim como o COB assumiu o compromisso público de desenvolver ações efetivas para prevenção do abuso e assédio sexual no ambiente esportivo, solicito que as confederações também se engajem como forma de adesão para um trabalho em conjunto com o COB”, completou o dirigente.

A assinatura do termo de compromisso faz parte do Programa de Integridade do COB e aconteceu às vésperas do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em 18 de maio.
O Ministério do Esporte aproveitou o evento desta terça-feira e apresentou a Cartilha de Governança em Entidades Esportivas, lançada em abril.

Também nesta terça-feira, o COB apresentou uma cartilha com informações e orientações para a revenção do assédio sexual e moral no ambiente esportivo.

A entidade também criou um Canal de Ouvidoria e Ética, que começa a operar no próximo dia 22 para receber denúncias, reclamações e sugestões de esportes, treinadores e dirigentes.

Folha PE

Notícias relacionadas