Coaf aponta depósito de R$ 100 mil para acusado de matar Marielle - WSCOM

menu

Brasil

15/03/2019


Coaf aponta depósito de R$ 100 mil para acusado de matar Marielle

Dinheiro foi colocado na conta de Ronnie Lessa sete meses depois do assassinato da vereadora.

Na imagem, policial militar reformado Ronnie Lessa

Um relatório do Ministério Público embasou o pedido de bloqueio de bens dos acusados de matar Marielle Franco e Anderson Gomes aponta depósito de R$ 100 mil, feito à boca do caixa, na conta do policial militar reformado Ronnie Lessa.

Ele foi preso, junto com o ex-PM Élcio Queiroz, no início da semana. Segundo as investigações, Lessa é responsável por atirar contra as vítimas, enquanto Queiroz dirigiu o carro usado no atentado, ocorrido em março do ano passado.

 

LEIA MAIS: Moro: Polícia Federal não vai admitir ‘tentativas de obstrução’ no caso Marielle Franco

 

O depósito do dinheiro foi relatado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Segundo o órgão, a transferência ocorreu no dia 9 de outubro de 2018, sete meses depois do crime.

 

MOTIVAÇÃO DO BLOQUEIO

O MP pediu o bloqueio dos bens para garantir a indenização por danos morais e materiais às famílias da vereadora e do motorista.