CNJ divulga que mais dois mil cajazeirenses têm “pai ignorado” - WSCOM

menu

Paraíba

28/04/2011


CNJ: 2000 cajazeirenses têm pai ignorado

TRISTE

Foto: autor desconhecido.

Mais de duas mil pessoas foram registradas em Cajazeiras em nome de: “pai ignorado”. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (27), pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A diretora do Fórum Ferreira Júnior, a juíza Silvana Carvalho, informou que os pais podem comparecer voluntariamente ao cartório civil para regularizar a situação dos filhos.

Silvana declarou também, que se o pai não comparecer de forma voluntária, será notificado judicialmente para reconhecer a paternidade. Após o reconhecimento do pai será lançado um registro extrajudicial, para que a criança passe a ter nome de mãe e pai em seus documentos.

Em caso de dúvida quanto a paternidade, o pai pode abrir um pedido de investigação antes de reconhecer a paternidade. Se o filho já for maior de idade e não quiser ter o nome do pai em seu documento, é necessário apenas que ele declare sua decisão

“É uma forma de fazer com que todas as crianças saibam quem é seu pai e sua mãe, afinal, isso não é uma escolha dos pais. Para as mães que quiserem comparecer no cartório, é só indicar a localidade do pai da criança, nós procuraremos esse pai e saberemos proceder a partir daí”, assegurou Silvana.

 

Notícias relacionadas