Cineasta sueco Ingmar Bergman morre aos 89 anos - WSCOM

menu

Entretenimento

30/07/2007


Cineasta sueco Ingmar Bergman morre



Bergman foi indicado nove vezes ao Oscar

O legendário diretor de cinema Ingmar Bergman morreu nesta segunda-feira aos 89 anos, informou uma agência de notícias sueca. Citando Eva Bergman, filha de diretor, a agência TT afirmou que Ingmar morreu em sua casa em Faro, na Suécia.

Uma das figuras-chave do cinema moderno, ele realizou filmes clássicos como O Sétimo Selo, Gritos e Sussuros e Morangos Silvestres, em uma carreira de mais de 60 anos.

Bergman nasceu em 1918 e teve o primeiro contato com o cinema ainda criança, como ajudante de projeção em cinemas na Suécia.

Ele estudou teatro e cinema na Universidade de Estocolmo, debutando na carreira de diretor em 1945, com o filme Crise.

Ingmar Bergman foi indicado nove vezes ao Oscar de melhor diretor, e suas criações ganharam o prêmio de melhor filme estrangeiro três vezes.

Tendo se casado cinco vezes ao longo de sua vida, seu trabalho muitas vezes explora a solidão e as tensões do amor.

Biografia

Filho de padre, nasceu em 14 de julho de 1918. Em um filme mostrou o rápido casamento de seus pais, com Pernilla August fazendo o papel de sua mãe. Começou sua carreira no teatro cedo, com um teatro de fantoches, no qual brincava com sua irmã e seus amigos. Começou a escrever em 1941, escreveu uma peça chamada ‘Kaspers död’ (aka ‘Kaspers Death’) que foi produzida no mesmo ano.

Foi assim que deu sua entrada no mundo de negócios cinematográficos. Seu primeiro emprego era salvar roteiros de outros escritores mais famosos. Nesta época, lembrou que tinha escrito um romance em seu último ano como estudante. Pegou seu romance, fez o mesmo trabalho com ele , depois fez o roteiro.

De seu primeiro roteiro foi feito um fime by ‘Alf Sjöberg’ . Neste mesmo filme obteve seu primeiro papel de diretor. Ingmar Bergman é pai de Daniel Bergman, diretor, e de Mats Bergman, ator, e pai da atriz Anna Bergman. É pai de pelo menos, 8 filhos.

Desde muitos anos , manteve uma grande amizade com o ator Erland Josephson, eles se ligavam todos os sábados e ficavam conversando por mais de 1 hora.

Bergman recebeu inúmeros prêmios por sua obra, entre os quais nove Oscars da Academia de Cinema dos Estados Unidos – como o de melhor filme, por Gritos e Sussuros (1973), o de filme estrangeiro, de direção e de roteiro, por Fanny & Alexander (1983), o prêmio Goethe da cidade de Frankfurt, em 1976, e o Leão de Ouro do Festival de Cinema de Veneza de 1983, pelo conjunto da obra.

Foi diretor artístico de vários teatros (1944-1946, Teatro Municipal de Helsinborg; 1963-1966, Teatro Dramático Real de Moscou) e também do Residenztheater de Munique, de 1976 a 1985. Suas encenações, de caráter psicológico marcante, tiveram como principal fonte de inspiração autores escandinavos (Ibsen, Strindberg).

Seus filmes refletem de maneira magnífica o ânimo e as relações entre os personagens. A sexualidade e a procura do sentido da vida são dois dos seus temas mais recorrentes. Os filmes mais conhecidos de Bergman são: Morangos Silvestres, premiado com o Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlim; Cenas de um Casamento (1973), com Liv Ullman, que em princípio devia ser uma série para televisão, e Sonata de Outono (1978), com Ingrid Bergman, que, apesar do sobrenome, não tem nenhum parentesco com o diretor.

Encerrou sua produção para o cinema em 1982, depois do lançamento de Fanny & Alexander, mas continuou escrevendo roteiros e dirigiu vários filmes para a televisão, como Depois do Ensaio (1984).

Notícias relacionadas