Cidade Viva lança projeto inovador de celebrações em inglês nesta sexta-feira em João Pessoa - WSCOM

menu

Entretenimento

10/08/2018


Cidade Viva lança projeto inovador de celebrações em inglês nesta sexta-feira em João Pessoa

Foto: autor desconhecido.

 Nesta sexta-feira (10), a Cidade Viva lança mais um projeto inovador em João Pessoa. Intitulado de ‘Hope of  the Nations’ (Esperança das Nações), o projeto, que tem como público alvo turistas, executivos, trabalhadores e de pessoas que moram na Grande João Pessoa de outros países, terá a oportunidade de participar de uma celebração totalmente em inglês. O primeiro culto, no idioma mais falado internacionalmente, acontece a partir das 20h, no Centro de Convenções Cidade Viva, localizado no bairro Aeroclube. A celebração será realizada, inicialmente, na segunda sexta-feira de cada mês.

 Da recepção dos participantes à bênção final, passando pelas orações, louvores, saudações e o texto da palavra bíblica lida serão todos ministrados na língua inglesa. “O projeto ‘Hope of the Nations’ demonstra o desejo e a preocupação da Cidade Viva de servir ao próximo que mora na Grande João Pessoa, mas que ainda não fala a nossa língua. O projeto, totalmente gratuito, inclui tanto as pessoas de outros países que chegam para trabalhar ou fazer turismo, mas também os paraibanos que falam o idioma”, detalha o idealizador do projeto e presidente da Fundação da Cidade Viva, Sérgio Queiroz, que vai conduzir a primeira celebração do projeto nesta sexta-feira.

 Segundo ele, o ‘Hope of the Nations’ é uma maneira de “fomentar a responsabilidade internacional da Cidade Viva e também de incentivar pessoas usarem e aprenderem a principal língua de comunicação internacional, que é o inglês. No aspecto bíblico, vamos estar envolvidos numa atmosfera internacional em cumprir a missão da igreja do Senhor”, declarou.

 A procura por uma celebração em inglês na Cidade Viva é uma das razões para a concretização do projeto. “Além do crescimento da nossa capital como destino turístico internacional e da realização dos intercâmbios, há pessoas de outros países que estão muitas vezes isoladas na capital por falta de um serviço de estreitamento de laços e de comunhão em outro idioma. O projeto pode ser também um ponto de mediação para atrair essas pessoas ao convívio e à comunhão”, justificou.

 Sérgio Queiroz acrescentou ainda que a demanda por uma celebração, totalmente em inglês, é também interna no sistema da Cidade Viva. “A nossa Escola de educação básica, que é internacional e bilíngue, as crianças desde cedo já aprendem o inglês. Temos um ensino médio em inglês (high school). Neste ano, abrimos a nossa faculdade, que também é internacional, e temos ainda o centro de línguas, que oferece curso de inglês para a comunidade e o público externo, ou seja, já temos uma demanda interna forte para participarem do projeto”, finalizou.

Notícias relacionadas