Cícero rebate Lula e diz que ‘Brasil não foi inventado no Governo do PT’ - WSCOM

menu

Política

27/07/2007


Cícero rebate Lula e diz



Cícero acompanhou declarações do presidente em JP

O senador Cícero Lucena (PSDB) rebateu as declarações feitas pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) durante a noite de ontem, quinta, 26, na assinatura do PAC para o Estado. Para Cícero, Lula se engana ao dizer que ‘nunca se investiu tanto em saneamento básico na história do Brasil’. “O Brasil não foi inventado no Governo Lula”, entende.

“O Brasil vem sendo construído há muito tempo, é tanto que o governo Cássio tem aumentado em muito o índice de investimento em saneamento básico com esforço próprio, tomando empréstimo e antes com recursos que já vieram”, argumenta o senador.

Para o ex-prefeito de João Pessoa, essa realidade é fácil de verificar ao acompanhar o índice da redução da mortalidade infantil no Estado nos últimos tempos. No entender do parlamentar, o presidente peca também quando chama os políticos para um movimento suprapartidário e faz um discurso partidarizado.

“No momento em que ele estabelece que as ações começaram a ocorrer somente neste governo ele desrespeita outros aliados que no passado também tiveram a oportunidade de administrar…como é que ele convoca a oposição?”, questiona.

Apesar das críticas, Cícero se colocou a disposição para ajudar o Governo Lula e garantiu que é grato “principalmente pela questão da transposição das águas do Rio São Francisco”, explica.

Sobre a vinda de Lula ao Estado para liberar as verbas do PAC, o senador também manteve distância oposicionista. “Eu acho que todo o benefício que venha para o nosso Estado é importante, nós temos que ter a humildade de agradecer, mas não podemos dizer que ele resolveu todo o problema da Paraíba”, defende.

“Eu acho que a reivindicação do governador de incluir a questão da rodovia, dos portos, e de melhorar o aeroporto, que não está a altura do nosso potencial, é algo que todos nós devemos estar cobrando”, conclui.

Notícias relacionadas