Cícero Lucena critica situação da saúde no país - WSCOM

menu

Política

05/04/2011


Cícero critica situação da saúde no país

discurso

Foto: autor desconhecido.

Em incisivo discurso nesta segunda-feira (4) no Plenário, o senador Cícero Lucena (PSDB-PB) apontou a "situação caótica da saúde brasileira" e pediu união para a solução do problema. Lucena fez questão de frisar que os problemas da saúde não podem ser creditados à queda da CPMF, pois o "governo bate seguidos recordes de arrecadação".

– Emergências abarrotadas, falta de leitos, filas de espera para cirurgias necessárias, ou mesmo para consultas e exames que podem beirar um ano, equipamentos comprometidos pela falta de manutenção, carência e má remuneração dos profissionais de toda a ordem e, por vezes, falta de profissionalismo daqueles envolvidos no atendimento público, denunciou.

Cícero Lucena lembrou o programa Globo Repórter, exibido pela Rede Globo na última sexta-feira (1), que mostrou "uma síntese do abandono e da falta de assistência" na área da saúde no país.

– A mídia não descansa mostrando essa situação, com a população massacrada e sem atendimento. Imaginem as dores e os sofrimentos dos casos não noticiados – declarou.

O senador afirmou que algumas autoridades conhecem bem o estado da saúde pública, mas "não demonstram a preocupação e a competência para resolver o problema".

Cícero Lucena também afirmou que os problemas da saúde não podem ser creditados à queda da CPMF, pois o "governo bate seguidos recordes de arrecadação". Para ele, é preciso "priorizar a saúde e agir com competência e correção no uso dos recursos". O senador ainda pediu um debate suprapartidário a favor da saúde pública brasileira.

– Não podemos querer um Brasil humano, justo e solidário se não pudermos dar ao cidadão a chance de poder contar com o serviço público – afirmou.

Em apartes, o discurso de Cícero Lucena recebeu o apoio dos senadores Álvaro Dias (PSDB-PR), Vital do Rego Filho (PMDB-PB) Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) e Aluisio Nunes (PSDB-SP).

Para o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias “essa é uma questão que decorre do drama vivido por milhares de brasileiros. Saúde pública é um caos no País, é uma tragédia, é a consagração da incompetência administrativa e deveria ser o debate da década.”

Notícias relacionadas