China tenta impulsionar negociações nucleares com Coréia do Norte - WSCOM

menu

Internacional

27/08/2005


China tenta impulsionar negociações nucl

O vice-ministro das Relações Exteriores da China, Wu Dawei, chegou neste sábado a Pyongyang, capital da Coréia do Norte, para tentar fixar uma data para a próxima rodada de negociações multilaterais sobre o programa nuclear norte-coreano.

As discussões sobre o tema, que envolvem ainda EUA, Coréia do Sul, Japão e Rússia, deveriam ser retomadas no fim deste mês, depois de três semanas de recesso, mas ainda não há data prevista para o reinício do diálogo.

O vice-ministro disse na semana passada que existe a possibilidade de que as negociações sejam retomadas apenas no dia 2 de setembro. Segundo a agência de notícias Nova China, Dawei deve ficar em Pyongyang até terça-feira (30), mas não foram divulgados detalhes de sua agenda na Coréia do Norte.

A agência de notícias russa Interfax informou ontem que o governo norte-coreano deve anunciar sua decisão sobre a retomada das negociações multilaterais até segunda-feira (29), após um encontro com representantes do governo americano. O local do encontro não foi divulgado.

No dia 26 de julho, representantes da Coréia do Norte se reuniram com enviados dos outros cinco países em Pequim (capital da China) para discutir o programa nuclear desenvolvido no país. A reunião –que tem por objetivo um acordo que leve ao fim do programa nuclear na península coreana– ocorreu após 10 meses de boicote dos norte-coreanos, que chegaram a admitir pela primeira vez publicamente, em fevereiro passado, a existência de um programa para a fabricação de armas nucleares no país.

No último dia 7, no entanto, as negociações entraram em um recesso, devido à falta de acordo entre as partes.

Notícias relacionadas