Chávez expulsa missionários americanos - WSCOM

menu

Internacional

13/10/2005


Chávez expulsa missionários americanos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou na quarta-feira a expulsão do país de um grupo missionário americano, New Tribes Mission, que prega o cristianismo para os povos indígenas.

Chávez disse que os missionários são “imperialistas” e que se sente “com vergonha” de sua presença nas áreas indígenas da Venezuela.

“O New Tribes está deixando a Venezuela”, disse Chávez durante uma cerimônia para dar títulos de propriedade e equipamentos agrícolas para membros da comunidade indígena da Venezuela.

O presidente acusou o grupo, com sede na Flórida, de fazer vôos não autorizados e de estabelecer acampamentos luxuosos em meio à pobreza da região.

O New Tribes Mission disse que não iria comentar as declarações de Chávez. O grupo é uma das maiores organizações missionárias da América Latina, com 3,2 mil pessoas trabalhando em 17 países. A organização tem atuação também no oeste da África e no Sudeste Asiático.

Conspiração

Segundo o correspondente da BBC Simon Watts, o governo venezuelano acusa os evangélicos americanos de fazer parte de uma conspiração mais ampla de Washington para derrubar um presidente cuja influência regional está crescendo graças aos fortes ingressos provenientes da venda do petróleo.

De acordo com Watts, o governo americano claramente não gosta de Chávez, mas nega veementemente qualquer plano contra ele, e é difícil dizer o quanto o presidente venezuelano realmente acredita no que diz.

Assim como seu amigo Fidel Castro, diz Watts, Chávez se alimenta do conflito e considera politicamente útil colocar-se como vítima de agressão americana.

Formalização

Segundo Chávez, a decisão de expulsar o grupo já foi tomada, mas a sua formalização ainda não foi assinada para dar tempo ao New Tribes para “juntar suas coisas”.

“Esta é uma decisão irreversível que eu tomei. Não queremos o New Tribes aqui. Basta de colonialismo!”

Segundo ele, os membros do New Tribes entraram e saíram do país sem permissão das autoridades. “Essas violações de nossa soberania nacional têm que parar”, disse Chávez.

O presidente acusou ainda o grupo de construir acampamentos caros e luxuosos ao lado de vilas acossadas pela pobreza.

Chávez disse que a Venezuela estava finalmente “fazendo justiça” à população indígena ao dar-lhe terra.

A deputada indígena Noheli Pocaterra disse que o governo Chávez fez alguns progressos sobre temas indígenas, mas ainda precisa fazer mais.

Notícias relacionadas