Cassação de deputados é praticamente certa, afirma ministro - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

07/10/2005


Cassação de deputados é praticamente

“Como a votação é secreta e o cerco está se fechando, é muito difícil eles conseguirem se salvar. Mas não posso aconselhar ninguém a renunciar ou enfrentar ao processo de cassação. É uma decisão muito dolorosa”, afirmou o integrante do núcleo de governo que pediu para não ser identificado.

Os sete deputados petistas envolvidos nas acusações, menos José Dirceu (SP) que já tem processo aberto no Conselho de Ética, podem abdicar do mandato. E alguns deles têm sido aconselhados a renunciar para evitar um processo desgastante que pode respingar no PT e no governo, num momento em que a crise política tem dado sinais de arrefecimento.

“Quanto mais rápido acabar, melhor fica”, afirmou o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP). “Pelo conjunto das acusações serão três ou quatro meses de disputa, cassa ou não cassa, é culpado ou não, maiores ou menores (acusações). Isso se prorroga e desgasta, quanto mais cedo encerrar, melhor”, acrescentou o líder petista.

Dos seis petistas, João Paulo Cunha (SP), Professor Luizinho (SP), Paulo Rocha (PA), João Magno (MG), José Mentor (SP) e Josias Gomes (BA), pelo menos dois avaliam com mais cuidado renunciar para preservar os direitos políticos e tentar retornar à Câmara nas eleições do ano que vem: João Paulo e Paulo Rocha. Os deputados que quiserem renunciar terão até terça-feira da semana que vem, data que o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), prometeu encaminhar os processos ao Conselho de Ética.

Porém ao mesmo tempo em que são aconselhados a deixar os mandatos, os deputados têm recebido forte pressão interna do PT. A direção defende que percam a filiação partidária se renunciarem e mesmo que continuem, eles não serão colocados na lista prioritária para disputar a eleição.

“O PT tem o chamado voto de opinião que é um tipo muito exigente de eleitor e eles não seriam aceitos”, disse uma fonte petista.

Notícias relacionadas