Caso Queiroz: Flávio Bolsonaro ignora convite para depor no MP - WSCOM

menu

Política

07/01/2019


Caso Queiroz: Flávio Bolsonaro ignora convite para depor no MP

Na imagem, Queiroz ao lado do senador Flávio Bolsonaro

 Apesar de ter afirmado que está “à disposição das autoridades” para contribuir com a investigação sobre o ex-assessor Fabrício Queiroz , o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) ainda não respondeu ao convite do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) para prestar depoimento na quinta-feira. Ainformação é do jornal O Globo. 

Por ser parlamentar, Flávio Bolsonaro pode indicar a data em que deseja ser ouvido, o que também não fez, segundo o MP-RJ informou domingo.

A solicitação foi encaminhada em 21 de dezembro, quando Queiroz faltou pela segunda vez à oitiva marcada pelo MP-RJ, alegando razões de saúde. Dias depois, o ex-assessor disse em entrevista ao SBT ser um “homem de negócios”, o que explicaria a movimentação em sua conta, classificada pelo Coaf de “atípica”.

Não é só Flávio que tem se esquivado do assunto envolvendo o ex-assessor.  Até agora, o único pronunciamento de Bolsonaro sobre o assunto é que “Queiroz responde pelos seus atos” e que “não tem nada a ver com essa história”. 

Entenda o caso

De acordo com informações do Coaf repassadas ao Ministério Público, Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), movimentou R$ 1,2 milhão no período de um ano em sua conta bancária – entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, o que foi considerada movimentação atípica. Uma das transações na conta de Queiroz citadas no relatório do Coaf é um cheque de R$ 24 mil destinado à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Brasil 247