Caso Geraldinho: taxista é condenado a 18 anos de prisão e sua companheira é abs - WSCOM

menu

Paraíba

27/10/2005


Caso Geraldinho: taxista é condenado

O taxista e comerciante Francisco José dos Santos, 35 anos foi julgado e condenado, por cinco votos contra dois, a 18 anos de reclusão por homicídio doloso (com intenção de matar) do estudante Geraldo Antônio Gomes Filho, de 13 anos, Geraldinho. Elizângela Pereira da Silva, 25 anos, mulher de Francisco também acusada do mesmo crime, foi absolvida, por quatro votos a três.

O júri popular formado por sete pessoas (três mulheres e quatro homens) condenou o comerciante e taxista, depois de um dia inteiro de julgamento, um dos mais esperados dos últimos tempos na Paraíba.

A mãe de Geraldinho, Roberta Maria Lourenço, no final do julgamento comentou o resultado, “não gostei da sentença. Esperava que os dois fossem condenados”.

O advogado da família do estudante, Ricardo Oliveira, disse que iria recorrer da sentença de Elizângela Pereira da Silva.

Notícias relacionadas