Caseiro recebeu depósitos e confirma que é filho de empresário - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

18/03/2006


Caseiro recebeu depósitos e confirma

Francenildo disse estranhar o fato de a Polícia Federal ter pedido dados de sua conta bancária. Ainda de acordo com o caseiro, o dinheiro seria parte de um acordo para não obrigar Eurípedes a reconhecer a suposta paternidade.

O caseiro apresentou passagens de ônibus para comprovar que viajou ao Piauí para negociar o reconhecimento da paternidade com Eurípedes. Segundo ele, todos, em sua cidade natal, no interior do Estado, sabiam que Eurípedes era seu pai.

Na entrevista, Francenildo reafirmou que falou a verdade no depoimento à CPI dos Bingos na última quinta-feira. “Pode vim dinheiro que eu estou falando a verdade”. O caseiro também adiantou que seu advogado pretende ingressar com uma ação para investigar a ação da Polícia Federal.

Segundo reportagem nova da edição da revista Época, Francenildo, que contradisse declarações do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, recebeu 38 mil reais, depositados desde o início do ano em uma conta de poupança em um banco federal.

Segundo o blog Brasil, da Época, o primeiro desses depósitos, no valor de 10 mil reais, foi realizado no dia 6 de janeiro, depois da conta de Francenildo iniciar o ano com apenas 24,76 reais.

De acordo com o advogado do caseiro, Wilcio Chaveiro Nascimento, citado no blog, Francenildo reconheceu os depósitos, mas disse que foram feitos por seu pai.

O caseiro seria filho bastardo do empresário Euripedes Soares da Silva, dono de uma empresa de ônibus em Teresina, disse o advogado, e o dinheiro teria sido mandado em segredo porque “a família não sabe que ele ajuda o Francenildo”.

Francenildo disse, segundo a revista, que o empresário mandou 25 mil reais. Os depósitos teriam chegado a 38 mil reais porque ele teria sacado 15 mil reais para comprar um carro, mudado de idéia e depositado novamente 13 mil reais desse total.

O empresário confirmou à Época que fez os depósitos, negando, no entanto, que seja pai do rapaz.

Em entrevista no início desta semana, Francenildo afirmou ter presenciado visitas do ministro Palocci a uma casa alugada em Brasília por seus ex-assessores Rogério Buratti e Vladimir Poleto.

A CPI dos Bingos suspeita que a residência tenha sido usada para negociações clandestinas feitas pelos ex-assessores do ministro. Palocci afirma que nunca foi ao local.

Com base nessa entrevista, a oposição retomou a artilharia contra Palocci, especialmente depois que o PT conseguiu que o Supremo Tribunal Federal (STF) concedesse liminar suspendendo depoimento do caseiro à CPI dos Bingos na quinta-feira.

Nesta sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez vários elogios a Palocci e garantiu sua permanência no cargo, mesmo se ele pedir demissão.

Notícias relacionadas