Cartaxo tenta liberação de $ 100 mi para João Pessoa, em Brasília - WSCOM

menu

Política

12/04/2018


Cartaxo tenta liberação de $ 100 mi para João Pessoa, em Brasília

Foto: autor desconhecido.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, participa de reunião, na manhã desta sexta-feira (13), no Ministério da Fazenda, na Secretaria do Tesouro Nacional, em Brasília, para discutir as últimas etapas para a aprovação do empréstimo de U$ 100 milhões do projeto João Pessoa Cidade Sustentável, em parceria entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Caixa Econômica Federal (CEF). O projeto desenvolvido pela atual gestão prevê a implementação de um conjunto de investimentos destinados a estruturar o desenvolvimento sustentável de João Pessoa pelos próximos 30 anos.

A reunião acontece com a presença do senador paraibano Cássio Cunha Lima, presidente em exercício do Senado Federal pelos próximos 10 dias, que intermediou junto ao Ministério da Fazenda a audiência para cobrar agilidade na liberação do projeto, pois depende disso, a aprovação do projeto pelos senadores – última etapa antes da liberação do recurso internacional. Participam também da reunião, o secretário municipal da Receita, Adenilson Oliveira, e o contador do Município, Ronilli Pacelli.

“O projeto que desenvolvemos em parceria com o BID é fruto de um minucioso trabalho de gestão e de planejamento de longo prazo, que deixará um importante legado que vai muito além de nossa gestão, para as gerações futuras, e que será fundamental para que a Capital tenha um crescimento ordenado, pautado na sustentabilidade e na melhoria da qualidade de vida da população. Esta reunião é mais um passo para que a gente viabilize, o quanto antes, a liberação dos recursos, após a aprovação no Senado Federal”, afirmou Luciano Cartaxo.

O projeto conta com 60 ações de grande porte que vão preparar a Capital paraibana para quando ela atingir a marca de um milhão de habitantes. Dentre as ações, estão a construção de conjuntos habitacionais no Complexo da Beira Rio, envolvendo oito comunidades que serão completamente urbanizadas; a implementação da Escola de Governança e Gestão, que irá qualificar cada vez mais os profissionais da Prefeitura; além de um investimento importante na segurança urbana e cidadã, por meio da instalação do Centro de Cooperação da Cidade (CCC), onde será unificado todo o monitoramento da cidade, do trânsito às equipes de prevenção de desastres naturais, entre outras ações.

Notícias relacionadas