Caixa suspende Construcard em 5 cidades - WSCOM

menu

Economia & Negócios

24/03/2006


Caixa suspende Construcard em 5

A Caixa Econômica Federal suspendeu a contratação do Construcard, linha de financiamento para compra de material de construção, no Rio de Janeiro, em Teresina, Caruaru (PE), Belém e São Luís. O motivo foi a inadimplência de mais de 20%. Segundo o diretor de crédito da Caixa, Carlos Henrique Custódio, a suspensão vai durar até a apuração das razões que têm levado tantos clientes a não quitar os débitos.

Para reduzir o calote no Construcard, em outras regiões a Caixa passou a exigir garantias adicionais. Antes, era uma simples fiança e agora, dependendo da praça, é a hipoteca da casa ou do carro. A Caixa está pedindo garantias adicionais em algumas regiões de São Paulo (bairros de Pinheiros, Santana e Santo Amaro, na Baixada Santista e no Vale do Paraíba), além de Pelotas (RS), Palmas, Cuiabá, Porto Alegre, Fortaleza, Manaus, Brasília, Salvador, Recife, Niterói (RJ), Itabuna (BA), João Pessoa, Curitiba, Santa Maria (RS), Maceió, Aracaju e Belo Horizonte.

O diretor admitiu que a exigência de garantias adicionais vem provocando reclamações dos clientes. “Não é nossa intenção pedir garantias de valor excessivo, mas só o suficiente para a cobertura do valor do empréstimo”, argumentou. Pelos dados da Caixa, o Construcard tem 92 mil contratos ativos, num total de R$ 1 bilhão. No caso de famílias de baixa renda, os recursos vêm do FGTS e do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Para a classe média, a Caixa usa recursos próprios. O empréstimo pode chegar a R$ 180 mil.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Roberto Breithaupt, em algumas cidades a suspensão do Construcard não deve causar impacto significativo no mercado. Para Breithaupt, a mais atingida será a classe média, que procura a Caixa para financiar acima de R$ 20 mil. Ele lembra que as lojas têm oferecido prazos atrativos para pagamentos e que há outras linhas de crédito.

Notícias relacionadas