Cabruêra e Os Fulano levam o projeto ‘Jackson Racional’ ao Centro Cultural Casa da Pólvora - WSCOM

menu

Música

28/06/2018


Cabruêra e Os Fulano levam o projeto ‘Jackson Racional’ ao Centro Cultural Casa da Pólvora

Foto: autor desconhecido.

Passado o período junino, o Centro Cultural Casa da Pólvora volta a receber outros ritmos. Neste domingo (1º), o palco do Pólvora Cultural será das bandas Cabruêra e Os Fulano com o projeto “Jackson Racional e os Afrobatuques”. O evento é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope) e integra a programação do AnimaCentro. O show é gratuito e começa às 16h.

O projeto Jackson Racional e os Afrobatuques é uma revisita a uma parte pouco conhecida do vasto repertório do artista paraibano, especificamente de uma série de canções gravadas pelo Rei do Ritmo na década de 1970, que mostra a influência da “Cultura Racional” pregada pela “Universo em Desencanto”, uma mistura de filosofia, religião e seita fundada por Manoel Jacintho Coelho, que Jackson frequentou entre 1973 e 1978.

Nesse período, influenciado pela “Cultura Racional”, Jackson do Pandeiro gravou algumas músicas que trazem em suas letras os princípios místicos da Universo em Desencanto, como ‘Mundo de paz e amor’ (Alexandre Alves e Zito de Souza), ‘Acorda, meu povo’(João Cruz) e ‘A luz do Saber’ (João Lemos), que estão nos discos “Nossas Raízes” (1974),“Um Nordestino Alegre” (1977) e “Alegria Minha Gente” (1978).

Mas a Universo em Desencanto não foi o único caminho de Jackson em busca do desenvolvimento espiritual. O artista paraibano também foi – pelo menos em um período de sua vida – apaixonado pelo Candomblé e seus batuques afros. Nos anos 1950, quando morava no Recife, ele frequentava terreiros e chegou a compor e gravar músicas com esta temática, como ‘Pai Orixá’, ‘Mamãe Sereia’e ‘O galo cantou’.

“Jackson Racional e Os Afrobatuques” é um projeto que faz um mergulho nesses dois universos da obra do músico paraibano, apresentando um repertório que mescla canções da fase Racional com outras advindas do período em que foi influenciado pelos toques do Candomblé. Além de revisitar a obra de Jackson, nesse show a Cabruêra e Os Fulano também apresentam juntos músicas das duas bandas em novos arranjos.

“Estávamos querendo realizar esse projeto há um bom tempo, mas faltava a banda parceira como Os Fulano que tem o formato com sanfona, zabumba e cavaquinho, instrumentos fundamentais pra tocar esse repertório, que tem muitos forrós e sambas”, disse Arthur Pessoa, vocalista da Cabruêra, ressaltando que a parceria dos grupos tem sido muito feliz, pois todos já se conheciam e uma banda já admirava e acompanhava o trabalho da outra.

Cabruêra–
 Celebrando 20 anos de carreira, o grupo paraibano prepara agora em 2018 o lançamento do seu sexto álbum que foi produzido pelo colombiano Felipe Álvares. A banda é formada por Arthur Pessoa (voz, pandeiro e violão), Pablo Ramires (bateria e percussão), Edy Gonzaga (baixo) e Leo Marinho (guitarra). Realizou diversas turnês pela Europa, EUA e África e teve quatro álbuns lançados no exterior.

Os Fulano– Formado em 2011 o grupo possui dois álbuns gravados e shows em grandes palcos voltados à música nordestina. Já dividiram canções e festivais com Pinto do Acordeom, Os 3 do Nordeste, Antonio Barros e Cecéu, Trio Nordestino, Flávio José e Elba Ramalho. A banda é formada por Lucas Dan (sanfona), Jader Finamore (cavaquinho), Betinho Lucena (triângulo) e Thiago Melo (zabumba).

O projeto – O Pólvora Cultural faz parte do AnimaCentro, que tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Centro Cultural Casa da Pólvora, Casarão 34 e Praça Antenor Navarro. No domingo (8), as atrações do Pólvora Cultural serão as bandas Pé de Coco e Radiola Jamaicana.

Serviço
Pólvora Cultural

Atrações: Jackson Racional e os Afrobatuques (Cabruêra e Os Fulano)
Local: Centro Cultural Casa da Pólvora (Ladeira de São Francisco, s/n – Centro)
Dia: Domingo (1)
Hora: 16h
Classificação: 16 anos
Evento gratuito

Notícias relacionadas