Bush pede paciência e sacrifício para concluir missão no Iraque - WSCOM

menu

Economia & Negócios

27/08/2005


Bush pede paciência e sacrifício

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu neste sábado aos cidadãos americanos mais tempo, paciência e sacrifício para que a missão do país no Iraque possa ser cumprida.

“Nossos esforços no Iraque e em todo Oriente Médio requerem mais tempo, mais sacrifício e uma determinação constante”, declarou hoje o presidente em seu habitual discurso radiofônico dos sábados.

Bush pede paciência no mesmo dia em que milhares de pessoas se preparam para se manifestar a favor e contra a guerra na pequena localidade de Crawford (Texas), onde o presidente passa suas férias.

O governante reiterou hoje a mensagem que passa todas as semanas para se defender das crescentes críticas à sua política no Iraque e à queda de sua popularidade até os níveis mais baixos desde que chegou à Casa Branca.

É uma mensagem muito clara, no sentido de que a retirada imediata das tropas não está entre as suas opções porque favoreceria os inimigos da democracia no Iraque. Bush também disse que é compreensível que os iraquianos tenham dificuldades para alcançar um acordo sobre sua futura Constituição.

A população do Iraque, acrescentou, “está tomando decisões difíceis e compromissos necessários para um futuro livre e em paz” mas, na sua opinião, o mais importante é que “agora estão abordando estas questões através do debate e da discussão”, e não das armas.

Os iraquianos “estão trabalhando juntos para construir uma nação livre que contribua para a paz e a estabilidade na região, e nós vamos ajudá-los”, disse.

Bush se mostrou convencido de que a elaboração de uma Carta Magna iraquiana será “um marco na história do Oriente Médio” e aproximará mais o dia “em que a nação do Iraque poderá se autogovernar, se manter e defender sozinha”.

O presidente dos Estados Unidos afirmou que quando as forças de segurança iraquianas têm a capacidade necessária para combater o inimigo: “Nossas tropas voltarão para casa com a honra que conquistaram”.

Notícias relacionadas