Buscas por padre desaparecido devem ser encerradas no domingo - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

09/05/2008


Buscas por padre desaparecido devem



Padre Adelir de Carli criou área de apoio para motoristas de caminhões no Paraná

As buscas pelo padre Adelir de Carli, 41 anos, que desapareceu em 20 de abril, quando levantou vôo com balões coloridos de festa em Paranaguá (PR), serão encerradas na manhã de domingo (11) em Santa Catarina.

O comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Penha (SC), Johnny Coelho, disse ao G1 que ainda vai trabalhar mais dois dias de forma intensa para tentar encontrar o religioso com vida. “Está cada vez mais difícil. Se ele caiu no mar, as chances são de quase 10% de encontrá-lo com vida. Se ele caiu na mata, as chances são bem maiores.”

Coelho disse ainda que as buscas já deveriam ter sido encerradas. “O certo seria o encerramento do trabalho nesta quinta-feira (8), mas dei minha palavra que seguiria com as buscas até domingo. Ainda temos esperanças.”

Vigília – Os fiéis da Paróquia São Cristóvão, em Paranaguá (PR), rezam 24 horas pela localização do padre Adelir. Eles seguem em vigília desde o desaparecimento do religioso.

O bispo Dom João Alves dos Santos, da Diocese de Paranaguá, assumiu interinamente a paróquia que era comandada por Carli. “Todos os padres das 16 paróquias de Paranaguá estão se revezando para celebrar as missas diárias. A igreja não fecha e não vai fechar até a conclusão das buscas.”

Santos disse que ainda não pensou na possibilidade de substituir o padre Carli no comando da paróquia. “Oramos para encontrá-lo. Seja para ele retornar ao trabalho na igreja ou para um possível sepultamento. De qualquer forma, ainda temos fé de que ele esteja com vida. O trabalho do Exército nas buscas é muito importante”, afirmou o bispo de Paranaguá.

Dom João disse que vai esperar o fim das buscas para definir as providências a serem tomadas neste caso. “Como ainda temos fé e esperança de que ele (padre Adelir) esteja vivo, vamos esperar até domingo”.

Pastoral Rodoviária – Depois de ser ordenado padre em agosto de 2003, Adelir de Carli foi nomeado o responsável pela Paróquia de São Cristóvão, em meados de 2004. Desde então, ele criou o projeto da Pastoral Rodoviária, que presta apoio a caminhoneiros que trafegam pela BR-277.

“Estamos construindo mais de 100 quartos para que os motoristas de caminhão e suas famílias possam descansar durante as viagens. É uma maneira de prevenir acidentes, o uso de drogas e do álcool e também para integrar as famílias”, disse Denise Gallas, 44 anos, tesoureira da pastoral.

Ela afirmou que já foram investidos cerca de R$ 800 mil no projeto, que fica em um terreno de 62 mil m², ao lado do pátio de triagem do Porto de Paranaguá.

“Neste momento, estamos todos concentrados nas buscas pelo padre. A pastoral está temporariamente parada, mas o projeto não pode deixar de existir. Ele será continuado”, disse o bispo de Paranaguá.

Padre Carli fazia os vôos de balão justamente para divulgar o projeto da Pastoral Rodoviária. “Não podemos esmorecer. Ele trabalhou tanto para prestar essa ajuda aos caminhoneiros, e retomaremos o trabalho em breve”, disse Denise.

Esperança – Cláudia Assunção, 59 anos, é uma das pessoas que fazem vigília de oração para a localização do religioso. “Convivo com ele, diariamente, desde que foi ordenado padre. Ele chegou a morar em minha casa até a Paróquia de São Cristóvão ficar pronta. Trabalho com ele há cerca de cinco anos.”

Ela afirmou que não perde a esperança de que o padre seja localizado. “Não podemos deixar de ter fé. Ele tinha experiência no que fazia. Acho que ainda será reencontrado”, disse Cláudia.

Notícias relacionadas