Bruno Farias diz que Paraíba sai fortalecida do Congresso Nacional do PPS - WSCOM

menu

Política

26/03/2018


Bruno Farias diz que Paraíba sai fortalecida do Congresso Nacional do PPS

Segundo Bruno Farias, o espírito que preside a relação entre o comando partidário nacional e o comando partidário regional é o da união, da correção, da transparência e da confiança recíproca

Foto: autor desconhecido.

Após 03 dias de intensos debates sobre os rumos que o País precisa trilhar para retomar o crescimento econômico, promover o desenvolvimento social, lutar pela consolidação das instituições republicanas, bem como pela defesa da democracia, o vereador Bruno Farias saiu do Congresso Nacional do PPS com um sentimento de esperança muito forte em relação ao futuro.

Durante o XIX Congresso Nacional do PPS, realizado entre os dias 23 e 25 de março de 2018, em São Paulo, foram eleitos para o Diretório Nacional, foro de deliberação mais importante do partido, Nonato Bandeira e Artur Bolina, simbolizando, respectivamente, através de João Pessoa e Campina Grande, a Paraíba na instância partidária mais relevante.

Além da presença no Diretório Nacional, Bruno ressaltou a relação de respeito mútuo entre os dirigentes nacionais e o comando partidário na Paraíba. “Inúmeros foram os gestos de reconhecimento e de aplauso ao digno trabalho realizado por Nonato Bandeira na reconstrução partidária, expandindo o PPS para mais de 120 municípios, filiando lideranças políticas em todas as regiões do Estado, formatando uma nominata de pré-candidatos a Deputado Estadual e Federal bastante densa e competitiva, bem como celebrando alianças políticas que se aliam aos valores éticos e políticos do PPS”, disse.

Segundo Bruno Farias, o espírito que preside a relação entre o comando partidário nacional e o comando partidário regional é o da união, da correção, da transparência e da confiança recíproca.

“Dentro da tônica de crescimento, que inspira as decisões políticas do PPS em todo o Brasil, na Paraíba nos revestimos desse mesmo propósito, abrindo espaços partidários para movimentos da cidadania, para agentes políticos e militantes da nova política que estejam em consonância com os nossos princípios e em sintonia com as nossas posições, respeitando a institucionalidade, a democracia interna, a voz dos filiados, as instâncias partidárias regularmente constituídas e o direito vigente. Ficou muito claro que, no PPS, não há espaços para soluções feitas à fórceps, ignorando a trajetória de seus militantes. Todas as alternativas de soluções para o crescimento do Partido passam pelo consenso, pelo diálogo e pelo entendimento. E é justamente assim que se constrói um partido com ética, decência, transparência, democracia e cidadania”, comemora.

 19º Congresso Nacional do PPS

O 19º Congresso Nacional do PPS, assim como ocorreu no Congresso do Partido em 1992, é um marco histórico. Se, em 1992, o conjunto partidário soube fazer uma profunda reflexão sobre o papel do partido na sociedade, reconhecendo, com o símbolo da queda do Muro de Berlim, o fracasso do socialismo real no mundo e fazendo nascer uma nova sigla (o PPS), nascida a partir da radicalidade democrática e inserida no campo da esquerda progressista nacional, hoje, em 2018, no seu 19º Congresso Nacional, o PPS fez uma nova auto-análise, reconhecendo a crise de legitimidade das agremiações partidárias, a falência desse modelo político-partidário que não mais representa a sociedade multifacetária e diversificada presente em nossas vidas.

“O PPS, ao abrir-se para movimentos políticos de cidadania, areja a sua própria história e se reposiciona no mundo”, analisa Bruno. “Diante da revolução do conhecimento, da ciência e das novas tecnologias, do conceito de economia eficiente e do equilíbrio como vetor das decisões políticas, o PPS desloca-se do campo da esquerda progressista e se aproxima do Centro Democrático, abrigando uma pauta liberal, defendendo as reformas do Estado, a liberdade econômica, a livre iniciativa, a concorrência leal, a menor intervenção do Estado na economia, a diminuição do aparelho estatal e o corte de privilégios”, completa.

Mudanças de conceitos, de eixo político-programático e de visão de mundo que resultarão, dentro em breve, ainda para as eleições de 2018, em um novo nome (provavelmente Centro Democrático, M23 ou Movimento 23) e em um novo Estatuto, que esteja em sintonia com as novas ideias que inspiram o Partido.

“Fiquei feliz em participar, como Delegado da PB no Congresso Nacional do PPS, dessas mudanças que apontam para um futuro mais cheio de esperança. Estabeleci contatos com o Movimento AGORA e, dentro em breve, teremos novidades sobre a inserção do AGORA no PPS/PB e na dinâmica política de nossa cidade. Por fim, não posso também deixar de externar a minha alegria pelo fortalecimento do PPS/PB dentro desse novo cenário”, finaliza.

Notícias relacionadas