Bretas condena Eike Batista a 30 anos de prisão - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

03/07/2018


Bretas condena Eike Batista a 30 anos de prisão

Foto: autor desconhecido.

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro, condenou o empresário Eike Batista a cumprir sentença de 30 anos de prisão no âmbito da Operação Eficiência. Esta é a primeira condenação do empresário no âmbito da Lava Jato fluminense. O ex-governador Sérgio Cabral foi condenado a 22,8 anos de reclusão no mesmo processo. Além deles, também foram condenados a ex-primeira dama Adriana Ancelmo, o ex-braço direito de Cabral, Carlos Miranda, o ex-secretário Wilson Carlos e o homem de confiança de Eike Eike, Flavio Godinho.

Eike, que já figurou na lista dos homens mais ricos do mundo da revista Forbes, já chegou a ser preso durante o desenrolar da Operação Calicute. Ele foi solto e obteve prisão domiciliar após ingressar cm um recursos judicial.

O ex-governador Sérgio Cabral foi condenado por receber US$ 16,5 milhões de Eike Batista por meio de um contrato falso envolvendo a intermediação da compra de uma mina de ouro. A propina, segundo o Ministério Público Federal, teria sido paga para que o empresário tivesse vantagens em contratos celebrados com o governo fluminense.

Brasil 247