Brasileiras vencem o Japão no vôlei de praia da Suíça - WSCOM

menu

Esporte

10/05/2018


Brasileiras vencem o Japão no vôlei de praia da Suíça

Andressa Cavalcanti, aluna Unipê, espera mostrar o melhor no mundial

Crédito: Beach Volleyball World Tour 3

equipe feminina de vôlei de praia do Brasil venceu mais uma partida no mundial de Lucerne, na Suíça. Hoje (10), as atletas Andressa Cavalcanti e Juliana Felisberta mostraram a garra brasileira na modalidade ederrotaram por 2 a 0 o Japão na chave de grupos do Beach Volleyball World Tour 3.

O circuito mundial tem 16 etapas e todas valem pontos. O time que conquistar o maior número de pontos e tiver a maior constância no campeonato será o campeão geral do mundo. Ontem (9), as brasileiras venceram a classificatória para o main draw por 2 a 0 contra as polonesas Martyna Kloda e Agata CeynowaAmanhã (11), as disputas continuarão, só que contra a Holanda.

Além do Brasil, participam do circuito: Austrália, Áustria, Bélgica, Chile, República Checa, Canadá, Cuba, Espanha, Finlândia, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Tailândia, Hungria, Itália, China, Letônia, Países Baixos, Lituânia, Noruega, Polônia, Portugal, Qatar, Rússia, Eslováquia, Sérvia, Suécia, Ucrânia, Estados Unidos e Venezuela.

Treinos e expectativas no mundial da Suíça

Jogando há 6 meses juntas, Andressa e Juliana já têm bastante intimidade nas areias. Elas treinam durante a semana e neste ano já jogaram duas etapas do mundial. “Essa está sendo a nossa terceira etapa”, contou Andressa, que representa não só o Brasil, mas o Centro Universitário de João Pessoa – Unipê, como aluna de Engenharia Civil, além de patrocinadores.

“É muita emoção para mim! É uma caminhada difícil, tenho muito a evoluir e aprender, tanto no circuito quanto com minha parceira, que é oito vezes campeã mundial”, disse a atleta.

“O jogo do qualifying [classificatório] é muito tenso, tem muita coisa importante em jogo. Mas consegui administrar a emoção e segurar a pressão. Estou na expectativa de apresentar meu melhor voleibol e, se isso for o suficiente para vencer, ótimo. Se não, vou treinar mais e continuar a caminhada”, contou a atleta, animada para as disputas.

Notícias relacionadas